NotíciasResumo de notícias
0

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEMANA (25/02/2021 a 04/03/2021)

noticias

Veja as principais notícias da semana no mundo Agro.

Acompanhe na integra as principais notícias do mundo agro no nosso Portal. Fique informado e compartilhe nas suas redes sociais.

Noticias Gerais

Notícias Gerais

Startup fundada por brasileiro desenvolve feromônio biológico para o controle da lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda)

A startup Provivi, fundada pelo brasileiro Pedro Coelho nos Estados Unidos em 2013, desenvolveu um feromônio biológico que causa confusão sexual na lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda). Quando o feromônio é aplicado gera uma nuvem que ocasionam uma confusão sexual nas lagartas, fazendo com que os machos não fecundem os óvulos das fêmeas.

Recentemente, a Provivi, recebeu US$ 10 milhões de investimento de Bill Gates para que o feromônio seja distribuído a preço de custo para agricultores do Quênia, Índia e Bangladesh. A empresa também possui produtos para a cultura do arroz, como um feromônio que controla as pragas yellow stem borer e strip stem boren.

Após receber aprovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em 2020, o feromônio para o controle da lagarta-do-cartucho deve ser lançado até o fim deste ano aqui no Brasil. Atualmente, ensaios estão sendo conduzidos em fazendas de algodão na Bahia e Mato Grosso.

Ver mais: https://www.agrolink.com.br/noticias/bill-gates-investe-em-agtech-de-biologicos_446511.html

Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso descarta possibilidade de nova doença na soja

Após a suspeita de uma nova doença na cultura da soja por produtores da região Médio Norte de Mato Grosso o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) foi verificar à campo e coletar amostras para testes laboratoriais.

Após análise das amostras no laboratório de sanidade vegetal do Indea não foram constatadas anomalias que sejam provocadas por fatores bióticos (organismos vivos). Nas análises foram encontrados os fungos Colletotrichum truncatum, Phomopsis sojae, Fusarium semitectum nas vagens e nos grãos, e o fungo Rhizoctonia solani. No entanto, estes são patógenos comuns no cultivo da soja no estado do Mato Grosso e são causadores das doenças de final de ciclo. Desta forma, possivelmente, estes não são a causa principal da anomalia observada pelos agricultores.

A suposta doença ocasionava a abertura das vagens e apodrecimento dos grãos.

Ver mais: https://www.canalrural.com.br/projeto-soja-brasil/analises-descartam-doenca-soja-em-mt/

Produção global de grãos na safra 2020/21 deve reduzir

Segundo o Conselho Internacional de Grãos (IGC) a safra global de grãos 2020/21 deve ser de 2,216 bilhões de toneladas, redução de cinco bilhões de toneladas em relação a projeção divulgada no mês passado.

A nova estimativa divulgada pelo IGC trás um aumento na produção da soja, arroz, trigo e milho. A produção mundial de soja deve ser de 360 milhões de toneladas na safra 2020/21, acréscimo de 22 milhões de toneladas em relação à safra 2019/20. Para as culturas do arroz e trigo o IGC projeta uma produção de 504 e 773 milhões de toneladas, respectivamente, para a esta safra. Já, para a cultura do milho deverá ser produzido cerca de 1,134 bilhão de toneladas do cereal em todo o mundo.

Ver mais: https://www.canalrural.com.br/noticias/conselho-internacional-graos-reduz-projecao-safra-2020-21/

 

Fungicida de cobre concentrado é novidade contra ferrugem asiática

Menor dose por hectare e toxicologicamente menos restritivo

Novo fungicida a base de cobre chega ao Brasil para o combate à ferrugem asiática.

Um dos grandes problemas que afetam a cultura da soja é a ferrugem asiática causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, que pode provocar danos de até 90% nas lavouras. Uma das principais ferramentas para o manejo e controle desta doença é o uso de fungicidas preventivos.

A empresa Ascenza, anunciou o lançamento de um fungicida bactericida protetor multissítio a base de cobre, o Cuprital 700 que tem como ingrediente ativo o oxicloreto de cobre (CU+2) em alta concentração, sendo recomendado para o controle da ferrugem asiática.

O novo produto atua em diferentes pontos do fungo, e esta característica visa diminuir o risco de desenvolvimento de resistência dos patógenos.

O cuprital 700 é o fungicida nesta linha com maior concentração de cobre do país, resultando em um menor dose por hectare. O produto também pode ser aplicado em misturas com fungicidas de sítio especifico.

Ver mais: https://www.agrolink.com.br/noticias/fungicida-de-cobre-concentrado-e-novidade-contra-ferrugem-asiatica_446634.html

Confira o que pode fazer a soja subir ainda mais

Por outro lado, há apenas dois fatores baixistas no horizonte

A consultoria TF Agroeconômica, apontou que existem três fatores de alta presentes no mercado da soja que podem influenciar no preço do grão nos próximos dias, em contrapartida existem apenas dois de baixa, confira a seguir:

De acordo com a Consultoria TF Agroeconômica, há três fortes fatores altistas presentes no mercado de soja que podem influenciar no preço da oleaginosa nos próximos dias. Por outro lado, há apenas dois fatores baixistas no horizonte, confira:

FATORES DE ALTA

*Atraso na colheita do Brasil, que mantém a demanda chinesa focada nos EUA e começa a focar também na Argentina em detrimento dos embarques brasileiros. Eleva as cotações em Chicago, mas reduz os prêmios de março no Brasil;

*Condições climáticas piorando na Argentina: Relatório privado recebido pela TF Consultoria diretamente daquele país nos dá conta de que as condições climáticas estão piorando rapidamente na área central da Argentina, que está enfrentando uma “seca relâmpago”. Alguns analistas acreditam que isso provavelmente significará 3-4 milhões de toneladas a menos de produção nesta safra.

Há muito pouco tampão na umidade do subsolo para compensar este evento seco e quente. Rosário está completamente seco há mais de três semanas (o calendário de soja agora é semelhante a 15 de agosto nos EUA). Desde 01 de fevereiro o registro é de apenas 32 mm, contra a média de 100-120 mm para o mês. Isso é extremamente abaixo do normal.

A soja está sofrendo, particularmente de Rosário para o sul. As temperaturas estão bem acima dos 32 oC e as previsões mantêm essa anomalia pelo menos até 12 de março. Isso deve apoiar a entrada do mercado na próxima semana;

*Alta do dólar no Brasil: Contrariamente ao que alguns analistas pensavam, o dólar não só não caiu para R$ 4,85, como subiu para R$ 5,60 nesta sexta-feira. O dólar subiu 1,25% no dia, 4,09% na semana, 2,4% no mês e 8% no ano, até o momento, dando sustentação aos bons preços da soja.

FATORES DE BAIXA

*Início da colheita e aumento da oferta, que poderão manter os preços sem subir mais, ou até cair levemente, porque em alguns estados, como o Rio Grande do Sul, por exemplo, a produção deverá ser maior do que as expectativas iniciais.

*Provável aumento de área nos EUA, que será um poderoso fator de baixa a médio e longo prazo para os preços.

Ver mais: https://www.agrolink.com.br/noticias/confira-o-que-pode-fazer-a-soja-subir-ainda-mais_446638.html

https://www.canalrural.com.br/noticias/area-irrigada-82-milhoes-hectares-brasil/

 

Colheita da soja atinge 52% em Mato Grosso

O problema está no excesso de chuva que não permite a colheita

Chuvas atrapalham a colheita da soja no estado do Mato Grosso, e colheita atinge 52%

O excesso de chuva que vem caindo na região do Mato Grosso vem atrasando a colheita da soja. Na última semana, o avanço foi 17,63 pontos percentuais, segundo o relatório semanal divulgado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). Comparado ao mesmo período, na safra anterior já haviam sido colhidos pouco mais de 84,10% da área total, e nesta apenas 52,14%.

Esta safra é a mais atrasada desde o período 2011/2012, quando a área colhida chegava a 51,61% no mesmo período.

A região Oeste se destaca, pois apresenta o maior percentual de área colhida, com 65,94%. Já com o menor percentual de área colhida é a região Centro-sul com apenas 33,54%, em decorrência das chuvas das últimas semanas.

 

Ver mais: https://bucket-xiruexterno-2.s3.sa-east-1.amazonaws.com/4/809881640863047681/1103199944348475392-.pdf?X-Amz-Expires=432000&X-Amz-Algorithm=AWS4-HMAC-SHA256&X-Amz-Credential=AKIAIOZVUSV4HGV74RLA/20210302/sa-east-1/s3/aws4_request&X-Amz-Date=20210302T002358Z&X-Amz-SignedHeaders=host&X-Amz-Signature=648a9abc07f8e88f99b9a954ed8da14372bcca5b941f15669d24149a2a7382fb

Cientistas buscam nematicida natural a partir de resíduos agroindustriais

Pesquisadores aproveitam resíduos agroindústrias para a formulação de nematicida natural

Em breve pesquisadores da Embrapa pretendem disponibilizar um produto com ativo natural para o controle de fitonematóides. Para o novo insumo, os pesquisadores estão utilizando como matéria-prima coprodutos e resíduos de cadeias agroindustriais dos setores sucroalcooleiro, oleoquímico, de papel e celulose.

Os nematoides das galhas, são pragas agrícolas que trazem inúmeros prejuízos para a agricultura. São controlados com práticas de manejo e com produtos à base compostos sintéticos. No entanto, estes produtos sintéticos têm perdido a eficácia ao longo dos anos, além de causarem prejuízos ambientais e à saúde humana.

A pesquisa em busca do nematicida natural é realizada em parceria entre Embrapa Agroenergia, Embrapa Recursos genéticos e Biotecnologia, Sebrae, Grupo Santa Clara, Demetra Agroscience, projeto Nematus com apoio da Embrapii.

De acordo com o líder do projeto, pesquisador Clenilson Martins Rodrigues, o grupo busca encontrar princípios ativos mais específicos para o controle dos fitonematóides, com o objetivo de não comprometer o restante do ecossistema do solo. Pois, os nematicidas sintéticos de largo espectro de atuação influenciam negativamente toda a rizosfera e o ecossistema envolvido, causando riscos para a saúde humana, para os animais e para o ambiente.

Ainda de acordo com o pesquisador Clenilson, o diferencial deste projeto é o reaproveitamento de resíduos e coprodutos dos setores agroindústrias, para o desenvolvimento de ativos tecnológicos que combatam os nematoides.  Com a comprovação do efeito nematicida dos extratos vegetais e microbianos, estes serão utilizados em formulações de defensivos naturais a um custo de produção provavelmente inferior ao de um principio ativo sintético. Além destes extratos poderem ser incluídos nas formulações de outros produtos para garantir ações complementares (atuar como nematicida, regular de crescimento e fixador de nitrogênio).

Ver mais: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/59679073/cientistas-buscam-nematicida-natural-a-partir-de-residuos-agroindustriais?link=agencia

Software gratuito oferece recomendações de calagem e adubação para diversas culturas agrícolas

Aplicativo AdubaTec oferece recomendações de adubação e calagem de forma precisa

A Embrapa e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), desenvolveram um software simples, prático e de fácil manuseio, que oferece informações sobre calagem e adubação para o cultivo de mandioca, abacaxi, acerola, banana, citrus, mamão, manga e maracujá, podendo inclusive ser adaptado a qualquer cultura.

O software nomeado de AdubaTec promete facilitar a vida de produtores e técnicos, quando o assunto é adubação e calagem. No aplicado basta preencher os campos com os dados da análise química do solo e informações como sistema de cultivo, estágio de produção, clima e produtividade esperada para obter as quantidades de calcário e as recomendações, principalmente de nitrogênio, fósforo e potássio, necessárias para a cultura selecionada. Um dos grandes diferenciais apontados deste software é de que o usuário pode adicionar ao sistema uma cultura agrícola, sem precisar de auxílio de profissional de informática.

De acordo com a Embrapa, o uso do software faz com que aumente o número de produtores que tenham acesso as recomendações de adubação e calagem, para os plantios e também reduz o trabalho manual de pesquisadores, agrônomos e técnicos referentes aos cálculos de recomendação.

O sistema AdubaTec, após o preenchimento dos dados solicitados, fornece um relatório simples, apresentando os resultados obtidos, bem como a disponibilização de observações importantes para a correta aplicação de calcário e adubo, podendo inclusive escolher a fonte do nutriente. O software AdubaTec faz a recomendação baseada no princípio dos 4Cs ou 4 Rs (em inglês), ou seja, dose correta, fonte correta, época correta e local correto.

 

Ver mais: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/59684636/software-gratuito-oferece-recomendacoes-de-calagem-e-adubacao-para-diversas-culturas-agricolas?link=agencia

Pesquisadores identificam fungos que estimulam o crescimento de tomate

Combinação de fungos do gênero Metarhizium estimulam o crescimento do tomateiro

Cientistas da Embrapa e da Universidade de São Paulo (USP), identificaram que três espécies de fungos do gênero Metarhizium que foram capazes de atuarem como promotores do crescimento do tomateiro-anão, além de fortalecer a imunidade das plantas.

Os três isolados destacados neste estudo produziram importantes compostos que atuam na obtenção de fósforo e ferro pelas plantas e contribuíram ainda contra doenças, sendo estes efeitos promovidos pelos microrganismos promotores do crescimento (MPCP), grupo do qual estes fungos fazem parte

Os testes foram realizados, com os isolados de Metarhizium robertsiiM. humberi e M. anisopliae, sendo todos nativos do país. Os fungos do gênero Metarhizium já vêm sendo utilizados para o controle da cigarrinha das folhas e das raízes na cultura da cana de açúcar.

Os resultados encontrados nesta pesquisa, abrem grande potencial para novos bioprodutos, reduzindo ou até mesmo substituindo o uso de agrotóxicos. Agora de posse destes resultados promissores, os pesquisadores planejam o uso combinado de M. robertsii e M. humberi, pois o primeiro foi mais eficiente para colonizar o tomateiro e o segundo teve desempenho superior na produção de metabólitos importantes nos ensaios in vitro. Por isso que juntos possuem grande potencial para atuarem como promotores do crescimento, e a aplicação deve beneficiar além do tomate, outras culturas também. Os resultados também demostraram que as três espécies do gênero Metarhizium foram capazes de produzir o hormônio vegetal auxina em diferentes concentrações nos estudos realizados no laboratório.

Ver mais:  https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/59649663/pesquisadores-identificam-fungos-que-estimulam-o-crescimento-de-tomate?link=agencia

Mercado

Suinocultura Argentina cresce e deve ter aumento nas suas exportações de 50% em 2021

Devido ao aumento dos casos de Peste Suína Africana na Ásia e na Europa, o que vem reduzindo o rebanho suíno e, consequentemente, a oferta mundial da proteína.

A suinocultura Argentina vem crescendo nos últimos anos, impulsionada por estes surtos na Ásia e Europa. No ano de 2020 o setor cresceu 66,2% em comparação com o ano de 2019, fechando o com um superávit. Neste ano de 2021 a projeção é de que haja um aumento de 50% nas exportações de carne suína pela Argentina, esperando uma receita de US$ 28 milhões.

A China é o principal responsável pela demanda de carne suína. Outro ponto positivo para a escalada do setor é a competitividade no custo de produção dos animais. Enquanto que na China o custo de produção de um quilo de carne suína é de US$ 3, na Argentina é de US$ 0,80 a US$ 0,90. Este menor custo está relacionado com a disponibilidade e produção de milho e soja, e pela falta de suínos, além da disponibilidade de recursos hídricos.

Ver mais: https://www.agrolink.com.br/noticias/argentina-deve-ter-aumento-de-50–em-exportacao-de-carne-suina_446607.html

 

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu