Notícias
0

PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEMANA (18/06/21 a 24/06/21)

Veja as principais notícias da semana no mundo Agro

Veja as principais notícias da semana no mundo Agro.

Acompanhe na integra as principais notícias sobre agricultura e agronegócio no nosso Portal. Fique informado e compartilhe nas suas redes sociais.

GERAIS

Plano Safra 2021/22 foi lançado

O Plano Safra 2021/2022 foi lançado no dia 22 de junho de 2021, com um volume de recursos de R$ 251,22 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional. Aumento de R$ 14,9 bilhões (6,3%) em relação ao Plano anterior.

Os financiamentos poderão ser contratados de 1º de julho de 2021 a 30 de junho de 2022.

Do total, R$ 177,78 bilhões serão destinados ao custeio e comercialização e R$ 73,4 bilhões serão para investimentos. Os recursos destinados a investimentos tiveram aumento de 29%.

Ouça a matéria na Rádio Mapa

 Agricultura Familiar no Plano Safra 2021/2022

No Plano 2021/22, os recursos (custeio, comercialização e investimento) destinados à agricultura familiar tiveram crescimento em 19%. Serão destinados R$ 39,34 bilhões para financiamento pelo Pronaf, com juros de 3% e 4,5%. Desse valor, são R$ 21,74 bilhões para custeio e comercialização e R$ R$ 17,6 bilhões para investimentos.

O secretário Fernando Schwanke ressaltou que o plano atende várias demandas apresentadas pelos agricultores familiares, como a ampliação do valor da renda bruta para enquadramento no Pronaf, de R$ 415 mil para R$ 500 mil.

Outra medida foi o aumento do limite de investimento de R$ 330 mil para R$ 400 mil para suinocultura, avicultura, aquicultura, carcinicultura e fruticultura, e de R$ 165 mil para 200 mil para os demais empreendimentos.

“Os recursos do Pronaf e do médio produtor dispararam em relação às outras linhas de crédito, mostrando o efetivo compromisso do Governo Federal e do Ministério da Agricultura com a agricultura familiar, com o aumento de 81% em relação aos Planos anteriores”, afirmou Schwanke.

Fonte: Ministério da agricultura.

Divulgadas as novas regras do Programa de Seguro Rural

Foram realizadas atualizações dos percentuais de subvenção, dos limites financeiros e das diretrizes técnicas gerais. As novas regras começam a valer em janeiro de 2022.

Os detalhes constam da Resolução nº 83, publicada no Diário Oficial da União do dia 24/06/2021.

Novas regras

O percentual de subvenção ao prêmio, que na regra atual pode ser de 20%, 25%, 30%, 35% ou 40%, a depender da modalidade, da cultura e do tipo de cobertura contratada, passará a ser de 20% ou 40%. De acordo com as novas regras, todas as modalidades e culturas terão o percentual fixo de 40%, exceto a cultura da soja e o seguro paramétrico, que manterão o percentual fixo de 20%, como já acorre na regra atual.

Em relação ao limite financeiro anual por beneficiário, a partir do próximo ano o parâmetro será por grupo de atividades e não mais por modalidade, com isso será possível ampliar as possibilidades de contratação no PSR.

Outra novidade foi o aumento do valor do limite por grupo, que passou de R$ 48 mil para R$ 60 mil, incluindo florestas, pecuária e aquícola, cujo limite passou de R$ 24 mil para R$ 60 mil. O limite anual total não foi alterado, permanecendo o valor de R$ 120 mil por beneficiário.

Contratação

O produtor que tiver interesse em contratar o seguro rural deve procurar um corretor ou uma instituição financeira que comercialize apólice de seguro rural.

Para mais detalhes, acesse a Cartilha do Plano Safra 2021/22, clicando aqui.

Fonte: Ministério da agricultura.

Mais de 50% do crédito para investimento nos últimos anos foi destinada a práticas ambientais

Nas últimas safras (2017/18, 2018/19 e 2019/20), pelo menos R$ 187 bilhões, nas finalidades custeio e investimento, foram direcionados, por meio do Plano Safra, para sistemas ambientalmente sustentáveis. A estimativa é que cerca de 56,5% dos empréstimos para investimentos tenham sido direcionados às práticas que promovem melhorias ambientais.

Fonte: Ministério da agricultura.

Mais de 50 mil títulos são entregues pelo Incra no Pará

As três superintendências regionais do Incra no Pará, sediadas em Belém, Santarém e Marabá, emitiram ao todo, ao longo dos últimos dois anos, 50.162 documentos de títulos, sendo 47.234 da reforma agrária e 2.924 de ocupantes de glebas públicas federais.

Esse é o maior número dos últimos 20 anos no estado, que detém 13 milhões de hectares de áreas de assentamentos (equivalente a um estado de Pernambuco e meio).

Fonte: Ministério da agricultura.

PRODUÇÃO

Controle biológico 100% eficaz no controle da lagarta-do-cartucho

A Embrapa e a Andermatt Biocontrol desenvolveram um produto biológico capaz de provocar a morte de 100% da população da lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda).

O nome comercial do produto é Spodovir. O biodefensivo tem na composição um vírus que infecta a praga sem trazer riscos à saúde humana ou ao meio ambiente. Isso porque sua base é um baculovírus, tipo de vírus que causa a morte somente de insetos e não prejudica microrganismos, plantas, mamíferos e vertebrados.

O Spodovir foi registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para o controle da lagarta-do-cartucho em diversos cultivos, tais como milho, soja, sorgo, algodão, arroz, pastagens e hortaliças.

Fonte: Embrapa

Sorgo no Semiárido apresenta alta produtividade

Estudo da Embrapa mostrou níveis surpreendentes de aproveitamento do sorgo para produção de grãos no Semiárido brasileiro.

As variedades híbridas alcançaram mais de 5.000 quilos de produtividade de grãos por hectare, quase duas vezes superior à média brasileira, que fica entre 2.600 e 2.800 quilos por hectare.

Apesar do bom potencial para o Semiárido brasileiro, o sorgo ainda é uma cultura em expansão no Nordeste brasileiro. Atualmente, as regiões Centro-Oeste e Sudeste respondem por 90% da produção nacional do cereal.

Fonte: Embrapa

MERCADO

Indicadores Cepea – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada

Produto Panorama da última semana
Soja As cotações externas e domésticas da soja têm caído com certa força neste mês de junho. Segundo pesquisadores O clima favorável à safra da oleaginosa nos Estados Unidos, a recente melhora nas condições das lavouras do país norte-americano e de especulações indicando menor demanda por parte da China, induzem uma queda dos preços.

O Indicador da soja CEPEA/ESALQ Paraná recuou expressivo 11,97%, fechando a R$ 148,08/saca de 60 kg na sexta-feira, 18.

Algodão Os preços do algodão estão em queda no mercado brasileiro, influenciados pela pressão exercida por compradores.

O Indicador CEPEA/ESALQ, recuou 5,1%, fechando a R$ 4,7836/lp na terça-feira, 22.

As recentes desvalorizações do dólar e dos contratos internacionais acabam diminuindo a paridade de exportação, levando compradores a reduzirem os valores para novas aquisições. No campo, aos poucos, a colheita da nova safra brasileira de algodão 2020/21 é iniciada.

Milho A comercialização de milho está enfraquecida no Brasil. Cenário que se deve ao menor interesse de compradores, que, agora, têm expectativas de quedas ainda mais intensas nos preços, fundamentados na proximidade da colheita e na desvalorização nos portos brasileiros. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa voltou a operar abaixo de R$ 90/saca, fechando a R$ 89,87 na sexta-feira, 18, com forte queda de 10,2% na parcial de junho.
Açúcar Os preços do açúcar cristal seguem firmes, o Indicador CEPEA/ESALQ fechou em R$ 117,76/saca de 50 kg, renovando, portanto, o recorde nominal da série histórica do Cepea.

A explicação para os atuais valores vem das menores produções de cana e também de açúcar.

Arroz Os preços do arroz em casca seguem em queda. O Indicador ESALQ/SENAR-RS recuou 11,9%, fechando a R$ 69,89/sc de 50 kg na terça-feira, 22.

O maior excedente interno pode pressionar ainda mais os valores domésticos e, assim, buscam adquirir apenas pequenos volumes.

Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

CLIMA

Previsão de chuva para os próximos dias

De acordo com o modelo numérico do INMET, as chuvas deverão ser mais significativas em parte das regiões Norte e Sul do Brasil.

Região Previsão
Sul Os maiores acumulados de chuva são previstos para as faixas sul de Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul, podendo alcançar valores de até 150 mm. Para o Paraná são previstos acumulados de chuva inferiores a 20 mm.
Sudeste Acumulados de chuva permanecerão abaixo de 10 mm.
Nordeste Os maiores acumulados estão previstos para o norte do estado do Maranhão, com valores até 50 mm, enquanto na faixa litorânea são previstos acumulados inferiores a 20 mm.
Centro-Oeste Acumulados de chuva permanecerão abaixo de 10 mm.
Norte Os maiores acumulados de chuva podem variar entre 20 e 70 mm, com maiores concentrações nos estados de Amazonas e Roraima.
MATOPIBA Não há previsão de chuva durante a semana.

*Informativo Meteorológico Semanal N° 24 (previsão de 22 de junho a 07 de julho de 2021).

 Veja a previsão de chuva para a sua região clicando aqui.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu