PastagemPecuária
0

Plantio direto de capins tropicais perenes na reforma de pastagens

Formação de pastagens

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro Insight)

O plantio direto ou a sobressemeadura de capins tropicais perenes a lanço tem sido empregada em pequenas propriedades localizadas como técnica de renovação de pastagens.

O que é sobressemeadura de capins?

    • A sobressemeadura de capins a lanço é uma técnica utilizada para substituir tipos de gramíneas perenes tropicais sem perturbação mecânica do solo.
    • Ele tem sido usado com sucesso em vários países da América Latina há anos.

Podcast sobre Plantio direto de pastagens

Fonte: Prosa Rural

Etapas

Dessecação da vegetação existente com herbicida não seletivo e semeadura superficial de novas sementes de gramíneas. Os melhores resultados são obtidos quando as sementes são semeadas em padrão cruzado.

Restrições do método

      • O sucesso da técnica depende de várias pré-condições.
      • As sementes permanecem expostas na superfície do solo ou material vegetal morto até que germinem, morram ou sejam destruídas por insetos, pássaros ou roedores.
      • A substituição de tipos de grama não é simples, e sempre há o risco de retorno das espécies de grama originais.

Vantagens

    • Redução de custos e impactos ambientais.
    • Adequado para pequenas propriedades com acesso limitado a equipamentos motorizados.
    • Ideal para regiões com terrenos íngremes onde o revolvimento do solo é impossível, antieconômico ou proibido por lei.

Potenciais limitações da técnica

    • Os resultados da técnica são insatisfatórios em áreas onde a vegetação morta pelo herbicida forma uma camada contínua e espessa na superfície, impedindo o contato das sementes com o solo e a germinação.
    • A substituição de tipos de grama não é uma solução para as causas da degradação.

Identificar e corrigir limitações de desempenho da espécie/cultivar de gramíneas a serem semeadas

    • A técnica de semeadura não corrige ou previne as causas da degradação das pastagens, por isso é importante identificar e corrigir eventuais deficiências de fertilidade e compactação do solo antes da semeadura.
    • O sucesso da técnica de semeadura depende da escolha da espécie/cultivar de gramíneas adequada às condições edafoclimáticas da região e que atenda às necessidades específicas dos animais que nela irão pastar.

Aplique o herbicida corretamente para reduzir as chances de danos

    • Tanto herbicidas de contato não seletivos quanto herbicidas sistêmicos podem ser usados, mas é importante aplicar o herbicida corretamente e na dosagem certa para evitar danos ao pasto.
    • A aplicação de herbicida deve ser feita após os animais terem consumido parte do pasto antigo e quaisquer touceiras remanescentes de grama ou plantas invasoras tenham sido removidas por meio de corte, espalhamento ou remoção.

Escolha a espécie/cultivar certa de grama a ser semeada

    • Cada espécie/cultivar de gramínea possui características próprias de adaptação às condições de solo e clima, resistência a pragas e doenças, palatabilidade, hábitos de crescimento e ciclos de crescimento e desenvolvimento.
    • A escolha da espécie/cultivar de gramíneas adequada deve ser feita com base nas necessidades específicas dos animais que irão pastar, suas exigências e manejo, e o potencial de adaptação à região onde será semeado.

Reduzir as chances de danos resultantes da aplicação de herbicida

    • A fermentação pode ocorrer onde há um acúmulo denso de plantas mortas pelo herbicida, resultando em má germinação de sementes semeadas e aparecimento de manchas nuas no pasto.
    • Resíduos de herbicida em plantas mortas podem interferir na germinação das sementes ou no estabelecimento das mudas, resultando em uma reforma desigual da pastagem.

Plantar mudas de grama ou semear após a decomposição completa do material vegetal morto

    • Plantar mudas de gramíneas ou semear após a completa decomposição do material vegetal morto pode reduzir a heterogeneidade do pasto e facilitar o manejo.
    • Isso pode ser feito plantando mudas em áreas onde há manchas mortas de grama ou semeando após a completa decomposição do material vegetal morto causada pelo herbicida.

Corrija as deficiências de fertilidade do solo antes da semeadura

    • Deficiências na fertilidade do solo devem ser corrigidas antes da semeadura para garantir o sucesso da técnica de semeadura.
    • Isso pode ser feito por meio de calagem e adubação, e a compactação do solo também deve ser corrigida, se presente.

Escolha o herbicida certo e aplique-o na dosagem certa

    • O herbicida adequado deve ser escolhido com base no tipo e quantidade de vegetação a ser eliminada e deve ser aplicado na dosagem correta para evitar danos ao pasto.
    • O glifosato não é muito eficaz no controle de plantas semi arbustivas e lenhosas.

Considere as necessidades específicas dos animais que irão pastar na grama semeada

    • As necessidades específicas dos animais que irão pastar no capim semeado devem ser consideradas na escolha da espécie/cultivar de capim certo.
    • Isso inclui suas necessidades e manejo, bem como seu potencial de adaptação à região onde será realizada a semeadura.

Vários fatores afetam a aplicação de herbicidas nas plantas:

    • O tipo de solo e grama, assim como o clima local, podem afetar a aplicação de herbicidas nas plantas.
    • Diferentes tipos de gramíneas têm níveis variados de tolerância a determinados herbicidas, mas as informações sobre isso são limitadas para as gramíneas mais comumente cultivadas no Brasil.

Os efeitos residuais dos herbicidas dependem das condições locais

    • Os efeitos residuais dos herbicidas nas plantas dependem das condições locais, como clima, luz solar e disponibilidade de água.
    • Esses efeitos variam de local para local e de ano para ano, mas geralmente são maiores em climas quentes e úmidos.

Esperar pelo menos 15 dias entre a aplicação de glifosato e a semeadura

    • O glifosato pode afetar a germinação de sementes de gramíneas se a semeadura for feita dentro de 10 a 35 dias após a aplicação.
    • Em condições tropicais, no entanto, alguns produtores supervisionaram no mesmo dia a aplicação de glifosato sem danos aparentes.
    • Até que informações mais precisas estejam disponíveis para as condições brasileiras, recomenda-se esperar pelo menos 15 dias entre a aplicação de glifosato e a semeadura.

Use a quantidade correta de sementes para semeadura

    • A quantidade de sementes necessária para a semeadura depende do tamanho e da qualidade das sementes.
    • A qualidade da semente é indicada pela porcentagem de sementes puras e taxa de germinação, que devem ser indicadas por lei na embalagem da semente.
    • As empresas de sementes vendem sementes com diferentes porcentagens de qualidade, mas garantem pelo menos os limites mínimos legais.
    • A porcentagem de valor cultural (VC) é calculada com base na porcentagem de sementes fisicamente puras e na germinação ou viabilidade dessas sementes.
    • O VC é necessário para calcular a taxa de semeadura, que é menor para sementes de maior qualidade.

Considere o tamanho da semente ao calcular a taxa de semeadura

    • O tamanho da semente varia entre os tipos de grama e até mesmo entre cultivares da mesma espécie.
    • Esta informação não está disponível nas embalagens das sementes, mas pode ser encontrada em outras fontes.
    • O número de sementes viáveis fisicamente puras por metro quadrado pode ser calculado com base na porcentagem de qualidade da semente e no tamanho da semente.
    • Altas proporções de sementes dormentes em um lote podem resultar em emergência lenta e irregular no campo.

Estimativa de dormência em sementes de capim braquiária

    • Para estimar a proporção de sementes dormentes em um lote de sementes de capim braquiária, uma amostra deve ser submetida tanto ao teste padrão de germinação quanto ao teste de dormência.
    • A diferença entre os resultados desses dois testes corresponde à porcentagem de sementes dormentes.

Escolhendo lotes de sementes para super semeadura:

    • Para evitar que a dormência interfira nos resultados da semeadura, é necessário obter as porcentagens de germinação e viabilidade da semente a ser adquirida do vendedor de sementes.
    • Com essas informações, é possível escolher lotes com menor proporção de sementes dormentes.

Taxas de emergência de sementes de capim braquiária

    • A taxa de emergência de sementes viáveis que de fato resultam em uma muda pode variar de 0% a 50% dependendo de vários fatores.
    • Para as braquiárias de sementes pequenas, apenas 10% a 20% das sementes viáveis resultam em mudas, mesmo em boas condições de plantio.

Taxas de plantio para super semeadura

    • Em sistema de plantio convencional, 20 mudas/m² são suficientes para mudas vigorosas como Xaraés, Marandu, Piatã e Braquiarinha.
    • São necessárias 40 mudas/m² para espécies que resultam em mudas frágeis.

Baixas taxas de emergência em super semeadura

    • As taxas de emergência de mudas resultantes da semeadura são notoriamente baixas devido a vários fatores.
    • Isso deve ser levado em consideração ao estimar a quantidade de sementes a serem plantadas.

Cálculo das taxas de plantio para super semeadura:

    • Para calcular a taxa de plantio para semeadura, deve-se incluir no cálculo um valor baixo para a taxa de emergência.
    • Por exemplo, para o capim-xaraés, se considerarmos uma taxa de emergência de 20%, precisaremos de 25 kg de semente comercial com 40% VC por hectare para obter 20 mudas/m².

Dicas para uma super semeadura bem-sucedida:

    • Realize a semeadura no início da estação chuvosa para fornecer a umidade necessária.
    • Controle de ervas daninhas durante a fase de estabelecimento do pasto semeado.
    • Comece a pastorear o pasto com cuidado quando as plantas de gramíneas cobrirem a área satisfatoriamente e estiverem bem cultivadas.

Considerações

    • A sobressemeadura de capins perenes deve ser vista como parte integrante de um processo que envolve outros importantes e indispensáveis procedimentos.
    • O uso da técnica deve ser acompanhado de muito bom senso e atenção às pré-condições necessárias.

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: capim, embrapa-acre, manejo-de-pastagem, pastagem, sementes-de-capim

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram