Dra Fernanda da Motta XavierEspecialistas
0

Qualidade e tratamento de sementes de soja

Qualidade e tratamento de sementes de soja

Vários avanços na tecnologia da produção de sementes de soja vêm ocorrendo ao longo dos anos, buscando aumento do rendimento da cultura. Dentre esses avanços ocorridos encontram-se a qualidade das sementes usadas nas lavouras.

A germinação uniforme das sementes e o crescimento vigoroso das plântulas no início do desenvolvimento da cultura são fatores essenciais para garantir o máximo potencial produtivo contido geneticamente. No entanto, uma vez que as sementes são semeadas no campo, ficam expostas a vários fatores bióticos (pragas e doenças) e abióticos que podem afetar seu desempenho genético e fisiológico, afetando sua germinação e alterando a uniformidade de emergência das plântulas.

Por essa razão e com o objetivo de proteger as sementes e as plântulas na fase inicial do crescimento contra todo tipo de adversidades, produtos fitossanitários como fungicidas e inseticidas são aplicados às sementes. O tratamento de sementes é uma prática amplamente difundida, e possui o objetivo de proteger sementes e plântulas na fase inicial do crescimento contra adversidades, mediante o uso de produtos fitossanitários como fungicidas e inseticidas, prevenindo assim o processo de alterações nas sementes causadas por micro-organismos.

Diante disso, conforme aumenta a percepção do valor da semente e a importância de proteger o seu desempenho, cresce no mercado a disponibilidade de produtos para o tratamento de sementes, com diferentes finalidades, como proteção (fungicidas ou inseticidas) ou nutrição (micronutrientes), tendo como finalidade melhorar o desempenho
da semente, tanto no aspecto fisiológico como econômico.

Contudo, além de aumentar a proteção das sementes e auxiliar no desenvolvimento inicial das plântulas, os produtos usados no tratamento de sementes e suas misturas não devem interferir de forma negativa sobre a qualidade fisiológica dos lotes de sementes, seja imediatamente após o tratamento ou durante o período de armazenamento.

Qualidade e tratamento de sementes de soja

Assim, juntamente ao uso de defensivos no tratamento de sementes e outras práticas culturais, é de suma importância o uso de sementes de elevada qualidade para a obtenção de altas produtividades. A elevada qualidade das sementes reflete-se diretamente a cultura resultante, em termos de uniformidade da população e maior produtividade. O termo qualidade de sementes envolve quatro atributos (genético, fisiológico, físico e sanitário).

Genéticos: envolve a pureza varietal ou a sua ausência decorrente de heterozigose residual, mistura varietal e contaminação genética.

Físicos: pureza física é uma característica que reflete a composição física de um lote de sementes; umidade é a quantidade de água contida na semente; danificações mecânicas, lesões no tegumento da semente; peso de 1.000 sementes, informa o peso e o tamanho da semente; aparência, a semente deve ser boa e parecer boa e o peso
volumétrico, influenciado pelo tamanho, formato, densidade e grau de umidade das sementes.

Sanitários: a semente é um eficiente veículo para distribuição e disseminação de patógenos, os quais podem, às vezes, causar surtos de doenças nas plantas, pois pequenas quantidades de inoculo na semente podem ter uma grande significância epidemiológica.

Fisiológicos: envolve o metabolismo da semente para expressar seu potencial e podem ser: germinação, emergência e desenvolvimento das estruturas essenciais do embrião, manifestando sua capacidade de dar origem a uma plântula normal, sob condições ambientais favoráveis; dormência, é o estádio em que uma semente viva se encontra quando se fornecem todas as condições adequadas para a germinação e a mesma não germina; e o vigor, é o resultado da conjugação de todos aqueles atributos da semente que permitem a obtenção de um adequado estande sob condições de campo, tanto favoráveis como desfavoráveis.

Por outro lado, os efeitos da baixa qualidade fisiológica são traduzidos pelo decréscimo na porcentagem de germinação, no aumento do número de plântulas anormais e redução no vigor das sementes. A redução do poder germinativo e do vigor nada mais é que a manifestação mais acentuada da deterioração das sementes.

Produtos, TSI e Tratamento antecipado

Em relação ao tratamento antecipado, esse, vem sendo utilizado pelas empresas produtoras de sementes, ou seja, o tratamento é realizado antes do ensaque ou no momento da entrega das sementes ao produtor.

Um grande salto na adoção e no desenvolvimento do tratamento de sementes industrial foi o lançamento de novas moléculas e organismos com diferentes atividades: inseticidas, fungicidas, bioativadores, filmes de recobrimento, que ao lado dos benefícios sanitários e fisiológicos, permitem o tratamento antecipado das sementes e seu armazenamento por períodos prolongados sem grandes riscos de perdas de qualidade fisiológica. Os tratamentos estão ficando cada vez mais complexos devido às opções de aplicação de insumos via sementes. Um bom exemplo dessa complexidade ocorre em sementes de algodão, pois essas chegam a receber um grupo grande de insumos simultaneamente como: inseticidas, fungicidas, nematicidas, micronutrientes, antídotos para herbicidas, filmes de recobrimento e em alguns casos até grafite.

Além disso, vem aumentando a adoção do uso de aditivos como filmes de recobrimento com características que incrementam a distribuição, recobrimento, aderência e aparência final das sementes tratadas, pois esses melhoram sua fluidez e plantabilidade, melhoram a aderência dos ativos as sementes reduzindo assim de forma eficaz o potencial
de perdas. A utilização desses ativos leva a uma redução no risco de exposição dos operadores no tratamento das sementes e outros trabalhadores envolvidos nos serviços de ensaque, movimentação de embalagens com sementes, transporte, abertura da sacaria e plantio.

O uso de polímeros de boa qualidade, também são importantes, pois ajudam a reduzir o risco de emissão de poeiras tóxicas no ambiente, mantém mais tempo os ativos próximos a sementes, mesmo após sua semeadura. A formulação dos polímeros está relacionada a capacidade de distribuição uniforme nas sementes, firme e durável, secagem rápida e principalmente não deve oferecer resistência ao desenvolvimento da radícula e parte aérea das plântulas formadas. Os polímeros ideais para o tratamento de sementes devem conter características como: impermeabilidade ao vapor d’água, permeabilidade para a água, fácil degradação e de natureza biodegradável.

Quando o tratamento é feito em equipamento adequado e por pessoal treinado a qualidade é superior ao método tradicional. Esta é a proposta dos serviços de tratamento pela revenda em sua própria sede ou por equipes móveis. Contudo é no tratamento profissional feito na indústria (TSI) que temos boas condições de obter os melhores resultados. A qualidade de um bom tratamento de sementes demanda bom desempenho do produto selecionado, seletividade adequada em relação às sementes e plântulas, ocorrência de ambiente mínimo favorável à sua boa atuação (tipo de solo, acidez deste solo, temperatura, umidade do solo, regime e intensidade de chuvas etc.). Entretanto, existem outros fatores que interferem no resultado do produto tratado, que são: a qualidade do pessoal responsável e executor da operação, a qualidade da tecnologia de aplicação para assegurar dose correta do produto, sua boa distribuição semente a semente e respectiva cobertura, bem como para não causar danos mecânicos às sementes.

O TSI como agricultura de precisão tem todos os seus componentes necessários tais como: operação por profissionais especializados, controles por sistemas computadorizados que propiciam o monitoramento e mapeamento dos processos e das atividades tais como o uso de receitas pré-configuradas de acordo com as necessidades de cada cultivo, variedade, lote de sementes, nível de proteção e região a que se destinam as sementes tratadas.

Quanto mais sofisticado o sistema, menor o manuseio de produtos químicos. Assim pode-se optar por utilizar a dosagem e aplicação individual de produtos, sem a necessidade de preparar uma calda única. Neste caso, o produto é transferido direto de seu tanque original e individual para o equipamento dosador e aplicador praticamente sem contato com o operador através de sistemas de engates rápidos. O tratamento industrial de sementes melhora o comportamento das sementes, tanto do ponto de vista fisiológico como econômico.

ATÉ O PRÓXIMO ARTIGO!!

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu