Panorama da Fruticultura Brasileira: Uva

Panorama da Fruticultura Brasileira: Uva

A viticultura é uma atividade importante para a sustentabilidade da pequena propriedade e para o desenvolvimento das regiões brasileiras. De acordo com os diversos trabalhos acerca da produção de uva, a atividade é um setor da fruticultura de grande importância socioeconômica, capaz de gerar renda e manter os produtores e suas famílias no campo, proporcionando boas condições de sobrevivência.

No Brasil, a videira tem sido cultivada do sul ao norte do país, com diversas cultivares de uva adaptadas às diversas realidades climáticas, tecnológicas e mercadológicas deste ramo da fruticultura.

A vitivinicultura se constitui numa importante fonte de renda na maioria das regiões produtoras de uvas, principalmente onde predominam as pequenas propriedades de agricultura familiar. Em algumas regiões convivem pequenas, médias e grandes propriedades vitícolas, cuja atividade têm contribuído com a sustentabilidade da vitivinicultura na geração de empregos e renda.

A viticultura brasileira apresenta características regionais distintas, com particularidades no ciclo de produção, época de colheita, cultivares, tratos culturais, tipo de produto e foco de mercado. Pode ser segmentada em dois grandes grupos: uva para consumo in natura e a uva para o processamento (elaboração de suco de uva e vinhos).

A área plantada com videiras no Brasil, em 2019, foi de 75.731 ha, 0,33% superior à verificada no ano anterior, segundo dados obtidos no IBGE (IBGE, 2020). A maior área cultivada com videiras está concentrada na região Sul, com 55.501 ha, e representou 73,29% da área vitícola do país em 2019. Nessa região, o Rio Grande do Sul é o principal estado produtor, que respondeu por 62,72% da área vitícola nacional, e apresentou aumento de 0,25%, comparado ao ano 2018. O estado do Paraná, com 4.000 ha, apresentou aumento de 11,11% na área. Santa Catarina teve sua área reduzida em 6,06%, totalizando 3.999 ha em 2019.

Tabela 1. Área cultivada com videiras no Brasil, por Estado, em hectares.

Estado

2016* 2017* 2018** 2019**

Rondônia

27 10 25

30

Tocantins

1 1
Piauí 7 10 8

1

Ceará

38 37 23

29

Paraíba 132 132 30

130

Pernambuco

7.143 9.054 8.976 8.256
Bahia 2.519 2.229 2.154

2.069

Minas Gerais

911 907 1.212 1.124
Espirito Santo 180 246 250

202

Rio de Janeiro

7 16 22 24

São Paulo

7.939 7.431 7.233 8.164
Paraná 4.500 4.170 3.600

4.000

Santa Catarina

4.823 4.700 4.727

3.999

Rio Grande do Sul 50.044 48.830 47.383

47.502

Mato Grosso do Sul

56 56 8 6
Mato Grosso 56 50 53

53

Goiás

106 82 89 84

Distrito Federal

65 68 57

57

BRASIL 78.553 78.028 75.951

75.731

*Dados capturados em 22/01/2018. ** Dados capturados em 14/01/2020.

A produção de uvas no Brasil, em 2019, foi de 1.445.705 t (toneladas), 9,20% inferior à produzida em 2018. A região Sul é a maior produtora de uvas, sendo que em 2019 representou 53,53% da produção nacional. Nessa região ocorreram alguns problemas climáticos, como o granizo no Rio Grande do Sul e geada no Paraná, que fizeram com que a produção fosse 17,48% inferior àquela verificada no ano de 2018. A maior parte da produção de uvas é do grupo americanas e hibridas, destinadas principalmente ao processamento para elaboração de vinhos de mesa e suco de uva.

O Rio Grande do Sul produziu 666.423 t, 18,99% menos que em 2018. Os estados de Santa Catarina e Paraná, também apresentaram redução na produção de 2,83% e 11,11%, respectivamente.

A região Nordeste, segunda maior em produção de uva em 2019, contribuiu com 34,46% da produção nacional. Essa região apresentou redução na produção de 0,73%, em relação ao ano anterior. Em Pernambuco, a produção foi de 420.830 t de uvas em 2019, apresentando redução de 0,60%. Na Bahia, a produção de uvas, foi de 74.142 t, 1,64% menor que à verificada em 2018. A região Nordeste é, atualmente, a principal região produtora de uvas de mesa do país.

Na região Sudeste, cuja produção de uvas representou 11,70% da produção nacional, em 2019, houve aumento de 14,76% na produção em relação ao ano anterior. O estado de São Paulo, principal produtor de uva de mesa ‘Niágara Rosada’ (rústica), produziu 148.379 t de uvas em 2019, 15,63% superior à verificada em 2018; Minas Gerais produziu 17.307 t de uvas com aumento de 9,80%, e o Espírito Santo, com produção de 3.207 t, apresentou aumento da produção de 3,79% em relação ao ano de 2018.

A produção nacional de uvas destinadas ao processamento (vinho, suco e derivados) foi estimada em 698.045 t em 2019, representando 48,28% da produção total. O restante da produção (51,72%), que foi a maior parte, destinou-se ao consumo in natura.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

IBGE. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola.

– MELLO, L.M.R; MACHADO, C.A.E. Vitivinicultura brasileira: panorama 2019. COMUNICADO TÉCNICO 214, Bento Gonçalves. 2020.

– Da SILVA, J.N. Viabilidade agroeconômica da viticultura nas regiões norte e noroeste fluminense. (Tese de Doutorado) Universidade Estadual Do Norte Fluminense, 2020.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu