AlgodãoCuradoria
0

Manejo agroecológico de insetos-praga do algodoeiro

Debate sobre a produção de algodão orgânico no Brasil

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro Insight)

Manejo sustentável de insetos-praga da cultura do algodão

Hoje, trouxemos as indicações técnicas do pesquisador Raul Porfírio de Almeida, da Embrapa Algodão, sobre o manejo sustentável de insetos-praga da cultura do algodão.

Insetos-pragas são artrópodes responsáveis por causarem sérias injúrias e prejuízos econômicos às culturas agrícolas, afetando, consequentemente, a sustentabilidade da lavoura. Para que sejam evitadas as perdas de produção, é necessário que os insetos e ácaros sejam identificados e monitorados por intermédio de amostragens periódicas durante as fases críticas de suas ocorrências, e determinados os níveis de infestação para que sejam tomadas medidas de controle eficientes.

Sistemas produtivos sustentáveis são estabelecidos com bases em recursos renováveis, em que a agricultura é adaptada ao ecossistema. O sistema deve empregar métodos de produção que preservem o equilíbrio social e ambiental; seja viável economicamente; promova a redução de custos; faça uso eficiente da capacidade da terra e do fluxo de energia; recicle a matéria orgânica e os nutrientes; e incentive a produção alimentar de pequenas e médias propriedades, criando um ambiente diversificado e resistente.

Requisitos para sustentabilidade de sistemas produtivos:

  • Viabilidade Econômica
  • Matéria Orgânica e Nutrientes Recicláveis
  • Equílibrio Socioambiental
  • Incentivo à Produção
  • Alimentar Diversificado
  • Resistente Fluxo eficiente de Energia
  • Uso Eficiente da Terra
  • Redução de Custo
Manipulação de cultivar

É uma tática efetiva, economicamente viável e sustentável para o manejo agroecológico de pragas, em que o custo do controle já está incluso na aquisição da semente. São causas de resistência aos insetos a ausência de nectários, presença de tricomas, gossipol, folhas tipo okra e coloração vermelha da folha e bráctea frego, entre outras.

Policultivo ou consorciação

É caracterizado por requerer o plantio simultâneo de dois ou mais tipos de cultivo na mesma área. Seu uso dificulta a localização das plantas hospedeiras por insetos, propiciado por mudanças no
microclima da cultura, além de incrementar populações de inimigos naturais.

Catação de botões florais e maças caídas no solo

É uma prática que visa o controle do bicudo. Nas áreas de algodão sem restrição de mão de obra, o intervalo de catação deve ser semanal e após a queda do primeiro botão floral. Em grandes áreas, a coleta solo deve ser realizada nas bordaduras. Plantas Atrativas são cultivos que favorecem os inimigos naturais, na medida em que fornecem os recursos necessários para atração e manutenção. Nesta tática diferentes formas de distribuição de plantas atrativas podem ser utilizadas nos sistemas produtivos.

Cultura Armadilha

É utilizada quando uma espécie de planta atrai o insetopraga, de forma a dificultar a espécie principal de ser atacada e sofrer dano econômico.

Preparo e Fertilidade do Solo

É realizado principalmente conforme o tipo de solo de cada região e as condições climáticas. O manejo consiste em uma associação de práticas que visa a preservação ou melhoria das condições do solo. A adubação orgânica e fontes naturais de nutrientes, são utilizadas como fontes alternativas aos fertilizantes químicos.

Plantio e espaçamento/densidade

São medidas culturais que visam o período mais apropriado e o melhor arranjo para o plantio, de maneira a proporcionar uma menor proliferação dos insetos, ao criar condições desfavoráveis
a sobrevivência e potencializar a eficiência do controle das pragas, resultando na redução dos custos de produção.

Controle Biológico

É definido como a ação de parasitoides, predadores ou patógenos que mantém a densidade populacional de insetos-praga em uma média mais baixa do que ocorreria em sua ausência. Pode ser natural, sem a interferência direta do homem ou aplicado, que engloba a introdução e manipulação de inimigos naturais.

Defensivos Agrícolas Naturais prática que utiliza principalmente os inseticidas botânicos e o caulim. O primeiro afeta o comportamento alimentar e sexual, e o desenvolvimento biológico dos insetos. O segundo difi culta o contato visual e táctil dos insetos com a planta hospedeira, afeta a colonização, a alimentação e a oviposição dos insetos-praga.

Destruição dos Restos Culturais consiste em eliminar raízes, caules, botões florais, flores, maçãs, carimãs e capulhos não colhidos, através do arranquio e/ou coleta, para destruição e incorporação ao solo. Visa reduzir as populações em especial do bicudo, da lagarta-rosada e da broca-da-raiz do algodoeiro, capazes de permanecer nos restos culturais ou nas plantas rebrotadas.

Rotação de Culturas

É uma prática cultural que utiliza cultivos alternados e regulares de espécies diferentes de plantas em uma mesma área ao longo do tempo. Sua utilização resulta principalmente no aumento da capacidade de retenção da umidade do solo, melhoria da qualidade do solo pela disponibilização de matéria orgânica e na mortalidade de insetos-praga por inanição.

Vazio sanitário

A eliminação total dos restos culturais e plantas voluntárias de algodão (plantas tigueras) presentes nas áreas com cultivo posterior ao algodoeiro (geralmente soja), ao longo de rodovias ou em áreas de confinamento bovino, evita a sobrevivência e a reprodução do bicudo. Justamente para evitar a manutenção de pragas e doenças na entressafra, após a colheita e eliminação dos restos culturais, é necessário uum período sem a presença de plantas de algodão no campo, por no mínimo 60 dias. O “vazio sanitário” da cultura do algodão está compreendido entre o prazo final legal para a destruição de restos culturais e o início do calendário de semeadura da nova safra.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

ALMEIDA, R. P. de. Manejo agroecológico de insetos-praga do algodoeiro. Campina Grande: Embrapa Algodão, 2023. 2p.

 

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: Agroecological system, algodão, Biological control, Cotton, Crop rotation, Cultural waste, Defensivos agrícolas naturais, Inimigo Natural, Insect pests, Inseto Para Controle Biológico, Insetos-praga, Natural agricultural pesticides, Praga, Resíduos culturais, rotação de culturas, Sistema Agroecológico

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
LinkedIn
YouTube
Instagram