Cultivares de morangueiro

No Brasil, para o cultivo de morangos, na maioria das vezes, não se adota as finalidades: consumo in natura, mesa, e para industrialização, como acontece para outros frutos. Para o morango, geralmente, os frutos acima de dez gramas vão para o consumo in natura, e os menores, para a indústria. Por esse motivo, outras características se tornam importantes na hora da escolha da cultivar de morangueiro.

Dentre as várias cultivares de morangueiro produzidas, algumas assumem maior importância em função da preferência do mercado consumidor.

As principais cultivares plantadas no Brasil encontram-se divididas em dois grupos, cultivares de dias curtos (DC) ou de dias neutros (DN):

1. CULTIVAR MONTEREY

A cultivar Monterey foi desenvolvida pelo Programa de Melhoramento da Universidade da Califórnia (EUA), em 2009. É uma cultivar independente ao fotoperíodo (neutra). É uma planta vigorosa, exigindo maior espaçamento na hora do plantio (25 a 30 cm entre plantas). Possui frutos grandes frutos com média de 32,4 gramas, com formato e cor muito atraentes, vermelho brilhante.

Os frutos apresentam também boa firmeza, com sabor marcante, um adocicado distinto, único entre as cultivares da Califórnia. Indicada principalmente para a comercialização para o consumo in natura. É uma cultivar que vem se mostrando bastante resistente ao ataque de fungos, proporcionando ao produtor menor custo com produtos fitossanitários, permitindo a produção de frutos com manejo sustentável (sem uso de agrotóxicos), ou até mesmo, em sistema orgânico de produção.

2. CULTIVAR ALBION

A cultivar Albion, foi desenvolvida pelo Programa de Melhoramento da Universidade da Califórnia (EUA), em 2004. É uma cultivar independente ao fotoperíodo (neutra).  A planta apresenta porte médio com folhas de tamanho e espessura maiores que as outras variedades.

Apresenta bom rendimento, com poucos picos na produção de frutos, facilitando a colheita. Deve ser cultivado em pH próximo ao neutro, em ambiente com boa qualidade de luz solar, não tolera alta condutividade elétrica (EC). Os frutos são brilhantes, possuem cor vermelha escura e formato arredondado e alongado, com boa firmeza, o que proporciona resistência no transporte. Apresentam também um Brix (concentração de açucares) elevado, indicado para consumo in natura, com grande aceitação no mercado consumidor.

3. CULTIVAR SAN ANDREAS

A cultivar San Andreas surgiu do cruzamento entre a cultivar Albion e um genótipo selecionado pelo Programa de Melhoramento da Universidade da Califórnia (EUA), em 2009. É uma cultivar independente ao fotoperíodo (neutra). Planta de porte médio, semelhante em aparência a ‘Albion’, no entanto, possui vigor um pouco superior no início da produção.

Os frutos apresentam cor vermelho-laranja, são grandes, pesando entre 20 e 30 gramas, com boa firmeza, resistentes ao transporte e ao armazenamento pós-colheita. Indicado principalmente para a comercialização para o mercado in natura. Comparado com ‘Albion’, o teor de açúcar é menor. Possui um perfil de resistência a doenças fúngicas e pragas.

4. CULTIVAR AROMAS

A cultivar Aromas é originária do cruzamento de dois híbridos selecionados pelo programa de melhoramento da Universidade da Califórnia (EUA), em 1997. É uma cultivar independente ao fotoperíodo (neutra). Tem boa adaptabilidade em diversas regiões produtoras. A planta possui densidade foliar média, com folhas de tamanho médio e formato de recorte arredondado. O início da floração é precoce. Os frutos apresentam coloração vermelho-escuro, com peso médio 24 a 26 gramas.

Alguns trabalhos científicos demonstram que a cultivar tem potencial para produzir frutos com aproximadamente 45 gramas. A polpa é firme, teores de açúcares, acidez, sabor e aroma são medianos, comparados com as cultivares Albion e Monterey. Apresenta boa qualidade tanto para o mercado in natura quanto para industrialização.

5. CULTIVAR PRA ESTIVA

A cultivar PRA Estiva foi originada a partir do cruzamento das cultivares Cartuno x Diamante e Aromas, tendo sido desenvolvida no Município de Estiva – Minas Gerais pelo produtor de morangos Pedro Ribeiro Pereira e registrada pela Emater-MG.

O Município de Estiva é pioneiro no cultivo de morangos, e por tanto, a cultivar recebeu o mesmo nome. PRA Estiva é uma cultivar independente ao fotoperíodo (neutra). Vem sendo cultivada e avaliada desde de 2012, pelo Detentor, Extensionistas e colaboradores em diferentes altitudes, desde 900 metros a 1.517 metros.

Destaca-se das demais variedades pela elevada produtividade e colheita precoce, excelentes características comerciais, frutos firmes e resistentes, cor da polpa vermelho intenso e aroma elevado. Apresenta tolerância a principais pragas e doenças do morangueiro. Recomenda-se o plantio em regiões baixas a partir da 2ª quinzena de abril.

6. CULTIVAR CAMINO REAL

Camino Real é uma cultivar de dias curtos, desenvolvida na Universidade da Califórnia, em 2001. A planta apresenta porte pequeno e compacto que permite maior densidade de plantio. Tem boa adaptabilidade em diversas regiões produtoras.  No Entanto, sua produção é mais tardia, comparada com outras cultivares de dia curto. Seus frutos são grandes, de cor interna e externa vermelho intenso, com boa firmeza, resistentes ao transporte e armazenamento pós-colheita. Indicada principalmente para o mercado in natura.

Trabalhos científicos demonstram que essa cultivar pode produzir frutos com aproximadamente 25 gramas. Possui boa polinização, apresenta tolerância aos danos causados por chuvas, além de tolerância à Flor preta e suscetibilidade ao Botrytis.

7. CULTIVAR CAMAROSA

A cultivar Camarosa pertence ao grupo de cultivares de dias curtos. Também foi desenvolvida na Universidade da Califórnia, porém, trata-se deuma cultivar mais antiga (1993). Com ciclo precoce e planta bastante vigorosa. Se adapta em diversas regiões produtoras.

Apesar de não ser uma cultivar nova, vários trabalhos científicos demonstram que ‘Camarosa’ tem altas produtividades quando comparada com outras cultivares que foram desenvolvidas mais recentemente. Seus frutos são grandes, com massa média de aproximadamente 19,5 gramas, de cor interna e externa vermelho intenso.

Assim como a cultivar Camino Real, também apresenta boa firmeza, frutos resistentes ao transporte e ao armazenamento pós-colheita. Indicada para o consumo in natura e para a industrialização. No entanto é uma cultivar sensível ao Oídio.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

– UCDAVIS OFF RESEARCH. Cultivares de morango patenteados pela UC. Disponível em: https://research.ucdavis.edu/industry/ia/industry/strawberry/cultivars/

– EMPRAPA. Agência de Informação Tecnológica. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/morango/arvore/CONT000fmxotm4d02wyiv8065610do1fgl2q.html

– EMBRAPA. Sistema de Produção de Morango para Mesa na Região da Serra Gaúcha e Encosta Superior do Nordeste. Disponível em: https://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Morango/MesaSerraGaucha/cultivares.htm

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , ,

Posts Relacionados

2 Comentários. Deixe novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu