ClimaCuradoria
0

Zona de Convergência Intertropical: fenômeno responsável pela chuva nas Regiões Norte e Nordeste

Enfezamento do milho

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro Insight)

Hoje, vamos compreender o principal fenômeno climático, responsável pelas chuvas nas Regiões Norte e Nordeste do Brasil. A Zona de Convergência Intertropical é fundamental para ocorrência de chuvas para a agricultura nessas regiões.

Um dos principais sistemas meteorológicos causadores de chuva em parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é uma banda de nuvens que circula todo o globo terrestre na região equatorial.

Formada a partir da convergência dos ventos alísios, aqueles vindos do Nordeste, com origem no Hemisfério Norte, e, também, do sudeste, com origem no Hemisfério Sul, a ZCIT fica posicionada entre, aproximadamente, 14 graus ao Norte e 2 graus ao Sul da linha do Equador ao longo de todo o ano.

Os ventos alísios são úmidos e, constantemente, seguem em direção à região equatorial. O encontro deles em baixos níveis da atmosfera forma a banda de nuvens da Zona de Convergência Intertropical, que pode ser vista em imagens de satélite. Além da convergência dos ventos alísios, as altas temperaturas da superfície do mar também influenciam no posicionamento da ZCIT e na intensidade dela.

A Zona de Convergência Intertropical se desloca para o Hemisfério Sul no fim do verão e início do outono, principalmente entre os meses de março e abril, quando tem maior influência na faixa norte das regiões Norte e Nordeste do Brasil. Mesmo assim, o sistema ainda pode atuar também nos meses de fevereiro e maio e, dessa forma, provocar um período chuvoso maior.

Eventualmente, entre fevereiro e abril, também é possível notar uma banda de nuvens dupla atuando sobre o oceano. Já nos demais meses do ano, a ZCIT migra para o Hemisfério Norte em busca de altas temperaturas, atingindo sua posição mais ao norte nos meses de agosto e setembro.

De uma maneira geral, quanto mais intenso for o sistema, maior será o volume de chuva, principalmente, no norte e semiárido nordestino do Brasil. Nos meses de março e abril, quando o posicionamento da ZCIT está mais ao sul e as temperaturas ao longo dos dias estão elevadas, a formação de nuvens de grande desenvolvimento vertical (do tipo Cumulonimbus) é mais comum, podendo provocar, inclusive, tempestades acompanhadas de raios, rajadas de vento e grandes volumes de chuva.

Vale lembrar que, dependendo da tempestade, o acumulado de chuva pode superar cem milímetros em poucas horas ou atingir grandes volumes em um período de tempo maior, até semanas de duração.

Na agricultura de sequeiro, técnica agrícola na qual as culturas não necessitam de irrigação constante, a Zona de Convergência Intertropical tem papel fundamental na Região Nordeste, especialmente para as culturas do milho e do feijão.

Assista ao vídeo sobre a ZCIT abaixo:

Fonte: INMET

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: INMET, Mapa, Região Nordeste, Região Norte, Zona de Convergência Intertropical

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram