CitrusCuradoriaFruticulturaNematóides
0

Porta-enxertos de citros e a reação ao nematóide Pratylenchus jaehni

Panorama da Fruticultura Brasileira: Laranja

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro insight)

O agronegócio dos citros no Brasil movimenta mais de três bilhões de dólares por ano. Entre os insumos utilizados na formação do pomar, a muda assume um dos papéis mais importantes, sendo o alicerce para a transformação das potencialidades agroclimáticas em cultivos produtivos.

Os porta-enxertos afetam inúmeras características fitotécnicas e patológicas dos citros, destacando: absorção, síntese e utilização de nutrientes; transpiração e composição química das folhas; resposta a produtos de abscição de folhas e de frutos; porte, precocidade de produção e longevidade das plantas; maturação, peso e permanência de frutos na planta; coloração da casca e do suco; teores de açúcares, ácidos e de outros componentes do suco; tolerância a pragas, doenças e fatores abióticos, como frio, salinidade e seca; conservação pós-colheita; produtividade; e qualidade da frutas (POMPEU JUNIOR, 1991 e 2005).

A seleção de variedades de porta-enxerto resistentes a nematoides é um ponto crítico para o lançamento de uma nova cultivar de citros. Os programas de melhoramento genético de citros vêm
desenvolvendo e registrando inúmeras cultivares de porta-enxerto com diferentes características desejáveis pelo setor produtivo. Contudo não há informações da reação destes materiais a nematoides.

No estudo de Barbosa et al. (2022), foi avaliada a reação de porta-enxertos de citros ao nematoide Pratylenchus jaehni. O estudo foi realizado em casa de vegetação na Embrapa Mandioca e Fruticultura, com mudas inoculadas após 30 dias do transplantio. A inoculação foi realizada com 2.000 indivíduos de P. jaehni.

Nível de resistência

Altamente suscetível – Limão Cravo

Moderadamente resistentes – Sunki Tropical e TSKC x CTSW 041 (BRS Cunha Sobrinho)

Resistentes – Flying Dragon, Citrandarin Indio, TSKC x (LCR x TR) 017 (BRS E. Stuchi)

Imunes – Citrandarin Riverside, Citrandarin San Diego, Citrumelo Swingle e TSKCxTRFD 006 (BRS Matta)

 

Porta-enxertos ananicantes

Atualmente, os citricultores têm se preocupado em aumentar a produtividade, otimizar o controle de pragas e de doenças e reduzir o custo da colheita, o que pode ser conseguido pelo uso de porta-enxertos ananicantes.

Apenas o trifoliata ‘Flying Dragon’ é considerado um porta-enxerto geneticamente ananicante de citros, o qual, ultimamente, tem sido pesquisado em todo o mundo para essa função no pomar. Segundo ROSA et al. (2001), o trifoliata ‘Flying Dragon’ reduz em até 30% o porte de laranjeiras e de pomeleiros. Para POMPEU JUNIOR (2005), plantas adultas de laranjeiras doces sobre ‘Flying Dragon’ apresentaram altura inferior a 2,5 m sob diversas condições de clima e de solo, com e sem irrigação, e em todos os países onde foram avaliadas.

O adensamento de plantio é uma estratégia adotada para ampliação da produtividade na citricultura. É uma ferramenta simples de aumento de produção, que permite maior competitividade para pequenos e médios produtores. O retorno financeiro em pomares adensados foi demonstrado em experimentos em diferentes regiões do mundo, inclusive em clima tropical, devido principalmente às maiores produções nos primeiros anos proporcionado pelo maior numero de plantas, mesmo levando-se em conta o maior numero de mudas necessárias e o custo operacional do plantio propriamente dito. Para os citricultores que podem dispor de irrigação, ou que estão em região sem déficit hídrico, o plantio adensado de pomares de laranjeiras ananicadas pelo porta-enxerto trifoliata ‘Flying Dragon’ pode ser uma prática a ser adotada.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

BARBOSA, D.H.S.G.; SILVA, L.C.S.; FILHO, W.S.S. REAÇÃO DE PORTA-ENXERTOS DE CITROS AO NEMATOIDE Pratylenchus jaehni. In: Congresso Brasileiro de Nematologia. Agosto de 2022.

ROSA, G.L.; TRIBULATO, E.; ROSE, G. Impiego del Flying Dragon come innesto intermedio negli agrumi. Rivista di Frutticoltura e di Ortofloricoltura, Bologna, v. 63, p. 49-52, 2001.

POMPEU JUNIOR, J. Porta-enxertos. In: MATTOS JUNIOR, D.; DE NEGRI, J.D.; PIO, R.M.;POMPEU JUNIOR, J. (Ed.). Citros. Campinas: Instituto Agronômico e Fundag, 2005. p. 61-104.

POMPEU JUNIOR, J. Porta-enxertos. In: RODRIGUEZ, O.; VIÉGAS, F.C.P.; POMPEU JUNIOR, P.; AMARO, A.A. (Ed.). Citricultura brasileira. 2. ed. Campinas: Fundação Cargill, 1991. v. 1, p. 265-280.

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

dezembro 2023
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
LinkedIn
YouTube
Instagram