PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEMANA (23/04/21 a 29/04/21)

Noticias da Semana

Veja as principais notícias da semana no mundo Agro.

Acompanhe na integra as principais notícias do mundo agro no nosso Portal. Fique informado e compartilhe nas suas redes sociais.

GERAIS

Embrapa completa 48 anos e anuncia 61 bilhões de lucro social em 2020

O presidente da Embrapa, Celso Moretti, anunciou que, para cada real investido pelo Governo Federal, a Embrapa devolveu à sociedade R$ 17,11 reais, gerando um lucro social de R$ 61,85 bilhões, um aumento de 4% em relação ao Balanço Social de 2019.

O lucro social é calculado a partir do impacto econômico das tecnologias e cultivares geradas pela Embrapa e adotadas pelo agronegócio brasileiro.

Ver mais: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/60981120/embrapa-anuncia-r-6185-bilhoes-de-lucro-social-em-2020–e-lanca-novas-tecnologias

Florestas Nacionais e armazéns da Conab são qualificados para o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)

Na última terça-feira (27), o Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) autorizou os estudos para 205 imóveis do portfólio de ativos imobiliários da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a elaboração dos modelos de parceria. São 180 armazéns e 25 imóveis da Companhia.

Também serão realizadas as primeiras concessões florestais no Sul do país, contemplando a Floresta Nacional de Chapecó (SC) com extensão de 1.604 hectares, a Floresta Nacional de Irati (PR) com 3.802 hectares e a Floresta Nacional de Três Barras (SC) com 4.369 hectares.

O processo de concessão inclui a prática de manejo florestal e silvicultura de espécies nativas visando à exploração de produtos madeireiros, não madeireiros e serviços, em conformidade com a lei de Gestão de Florestas Públicas. Atualmente, já estão sob concessão florestal seis Florestas Nacionais nos estados de Rondônia e Pará.

Ver mais: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/florestas-nacionais-e-armazens-da-conab-sao-qualificados-no-ppi

Decreto do governo federal amplia o acesso de cooperativas e associações às políticas da agricultura familiar

O Decreto nº 10.688, de 26 de abril de 2021 estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e empreendimentos familiares rurais, considerando a Unidade Familiar de Produção Agrária – UFPA, os empreendimentos familiares rurais, as formas associativas de organização da agricultura familiar e o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar – CAF.

A nova norma estabelece novas regras básicas para implementação do Cadastro Nacional do Agricultor Familiar (CAF), com o objetivo de ampliar a participação das cooperativas e associações em programas e ações governamentais destinados a atender às formas associativas desse público-alvo, organizadas em pessoas jurídicas.

Foram modificados os percentuais mínimos exigidos para a configuração das formas associativas da agricultura familiar. Na norma anterior, as organizações de agricultores familiares precisavam ter, no mínimo, 60% de cooperados ou associados com inscrição ativa no CAF para serem reconhecidas como tais. Agora, com o novo decreto, esse percentual caiu para no mínimo 50%.

O CAF será implementado pelo Mapa e substituirá a Declaração de Aptidão para o Pronaf (DAP) para fins de acesso às ações e às políticas públicas destinadas à UFPA e aos empreendimentos familiares rurais. O lançamento do cadastro e o início do processo de transição está previsto para outubro de 2021.

Ver mais: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/decreto-amplia-acesso-de-cooperativas-e-associacoes-as-politicas-da-agricultura-familiar

Cooperação entre Brasil e Japão para agricultura de precisão e digital

Em reunião nesta terça-feira (27), em Brasília, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) assinaram um termo de intensões para um projeto de desenvolvimento na área de agricultura de precisão e digital.

O “Projeto de Desenvolvimento Colaborativo da Agricultura de Precisão e Digital para o Fortalecimento do Ecossistema de Inovação e a Sustentabilidade do Agro Brasileiro”, possui como pilares a inovação e a sustentabilidade no agronegócio brasileiro.

O objetivo do projeto é utilizar a agricultura de precisão e da tecnologia para planejar a produção agrícola, reduzir custos, aumentar a produtividade e diminuir os impactos ambientais.

Ver mais: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/brasil-e-japao-anunciam-colaboracao-para-agricultura-de-precisao-e-digital

Habilitação de estabelecimentos para a exportação de produtos de origem animal

O Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) habilitou neste primeiro trimestre 136 estabelecimentos sob o Serviço de Inspeção Federal (SIF) para exportar produtos de origem animal para países com exigências específicas.

Em 2021 foram:

– registrados 27 estabelecimentos de produtos de origem animal para atuarem sob fiscalização do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

– registrados 619 estabelecimentos, incluindo a migração de registro de estabelecimentos para o Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro).

– registrados 24.359 produtos de origem animal

– analisadas 2.534 solicitações de registro de produtos.

– deferidas 251 solicitações de registro e 582 cadastros de produtos para alimentação animal.

– emitidos no primeiro trimestre 80.934 Certificados Sanitários Internacionais (CSI), 24.634 Certificados Sanitários Nacionais (CSN), 2.347 Guias de Trânsito (GT) e 78.269 Declarações de Conformidade de Produtos de Origem Animal (DCPOA).

– Relatório do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal: Clique aqui

Ouça a matéria na Rádio Mapa:

Ver mais: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/brasil-habilita-136-estabelecimentos-de-produtos-de-origem-animal-para-exportacao-no-primeiro-trimestre

O pagamento de títulos de regularização fundiária pode ser realizado pela internet

A Guia de Recolhimento da União (GRU) necessitava ser emitida através de atendimento presencial e passou a ser realizada, também, pela internet.

Os agricultores beneficiários da ação de regularização fundiária executada pelo Incra em áreas públicas federais têm uma nova opção para pagamento das parcelas dos títulos de domínio.

Os títulos podem ser pagos em até 20 anos, com carência de três anos. Os juros variam de 1% a 6% ao ano. Caso opte pelo pagamento à vista, o beneficiário terá direito a um desconto de 20% sobre o valor total.

Ver mais: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/guias-para-pagamento-de-titulos-de-regularizacao-fundiaria-podem-ser-emitidas-pela-internet-1

 PRODUÇÃO

 Bactéria induz tolerância à seca no milho

A bactéria Cereus jamacaru, encontrada na região do sistema radicular do mandacaru, um cacto que vive em regiões de Caatinga, induz resistência ao déficit hídrico em plantas de milho.

A tecnologia é resultado de pesquisas realizadas em parceria da Embrapa Meio Ambiente (SP) com a NOOA Ciência e Tecnologia Agrícola (MG). Esse estudo gerou um produto já registrado no Mapa com o nome comercial de Auras. Ele atua favorecendo o crescimento das plantas mesmo em condições de seca.

Para o seu desenvolvimento, foram coletadas amostras ao longo da Caatinga de cinco estados (Bahia, Ceará, Piauí, Paraíba e Rio Grande do Norte), nas quais os pesquisadores verificaram que dependendo do período, se chuvoso ou de seca, havia uma alteração nas comunidades bacterianas, possibilitando identificar potenciais microrganismos responsáveis pela tolerância ao estresse hídrico.

A Embrapa acredita que a principal demanda para o Auras será para o milho de segunda safra ou safrinha, pois esse é mais afetado pelos períodos de seca.

Ver mais: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/60941801/bacteria-encontrada-no-mandacaru-vira-bioproduto-que-promove-tolerancia-a-seca-em-plantas?link=agencia

Nova cultivar de algodoeiro com alta produtividade e resistência às doenças

A Embrapa lançou uma nova cultivar de algodoeiro transgênico, a BRS 500 B2RF. A cultivar proporciona alta produtividade, resistência às principais doenças, com destaque para a mancha de ramulária e o nematoide-das-galhas, dois sérios problemas enfrentados hoje pelos cotonicultores.

Segundo informa a Embrapa, a BRS 500 B2RF, é indicada para cultivo na região do Cerrado, onde a ocorrência da mancha de ramulária é prevalente, ou em áreas com incidência de nematoide-das-galhas.

O pesquisador Nelson Suassuna, responsável pela obtenção da cultivar, explica que por não demandar aplicações de fungicidas para o controle da mancha de ramulária o seu uso proporciona redução dos custos de produção, além de representar um significativo ganho ambiental. Segundo Suassuna, a resistência parcial ao nematoide-das-galhas também dá segurança ao produtor em áreas infestadas, evitando perdas associadas a esse patógeno.

Características de produtividade

Fonte: Embrapa.

Resistência às doenças

Fonte: Embrapa.

Ver mais: https://bit.ly/3vw96rE

Descarbonização da produção de leite

Na última terça-feira (27), o presidente da Embrapa, Celso Moretti, destacou os projetos da empresa voltados à produção de leite a partir do desenvolvimento de pesquisas e tecnologias que reduzem a emissão de gases de efeito estufa e aumentam o sequestro de carbono na produção agropecuária.

Um dos projetos citados, foi o projeto realizado em parceria com a Nestlé, que tem como objetivo reduzir a emissão de carbono a partir do desenvolvimento de um protocolo com base em indicadores de sustentabilidade e a implementação de boas práticas de produção.

Segundo Moretti, essa iniciativa irá possibilitar que o produtor seja remunerado pela empresa ao demonstrar que está fazendo um leite de baixo carbono. Ainda, segundo ele, os dados e inovações que serão obtidos nessa parceria serão abertos para todos os produtores de leite ou qualquer empresa ou cooperativa no Brasil.

Vídeo que fala sobre as tecnologias para produção de leite de baixo carbono.

Fonte: Embrapa.

Ver mais: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/60982093/embrapa-aposta-na-descarbonizacao-da-producao-de-leite

Zoneamento agrícola do arroz de sequeiro e irrigado safra 2021/2022

Na segunda-feira (26) foram publicadas no Diário Oficial da União as portarias com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2021/2022, para o cultivo de arroz de sequeiro no Distrito Federal e nos seguintes estados: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão, Piauí, Acre, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, e para o cultivo de arroz irrigado em São Paulo, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Entenda como funciona o Zarc através do vídeo produzido pelo Mapa:

Ver mais: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/mapa-publica-zoneamento-agricola-do-arroz-de-sequeiro-e-irrigado-safra-2021-2022

MERCADO

Preços agropecuários em alta no 1º trimestre de 2021

Segundo relatório do Cepea (27/04), os preços da maioria dos produtos agropecuários seguiram elevados no primeiro trimestre de 2021 em comparação ao mesmo período de 2020:

– Incremento de 14,1% do IPPA/Cepea (Índice de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários).

– Aumento real do IPPA-Grãos/Cepea, de 32,8%. Soja: 43%; Arroz: 30%; Algodão 22%; Milho 19% e Trigo: 11%.

– O IPPA-Grãos/Pecuária também subiu, mas de forma menos intensa, 4,7%.

Por outro lado, o IPPA-Cana-Café/Cepea e IPPA-Hortifrutícola/Cepea recuaram 10,8% e 9,8%, respectivamente.

Ver mais: https://cepea.esalq.usp.br/br/releases/6.aspx

Café arábica renova recorde nominal

Conforme índice Café/Cepea, o arábica tipo 6, posto na capital paulista, atingiu recorde da série histórica do Cepea. O Cepea pondera que quando deflacionado, o valor atual ainda está abaixo do recorde real, de R$ 1.798,98.

O Indicador CEPEA/ESALQ do arábica subiu 76,67 reais por saca (ou 10,8%), fechando a terça-feira, 27, a R$ 785,11/sc de 60 kg, o maior valor nominal da série.

Segundo pesquisadores do Cepea, além da já esperada quebra de safra em 2021/22 no Brasil por conta da seca em 2020, a falta de chuvas tem adiantado a maturação dos grãos e já tem gerado alertas quanto ao enchimento final dos grãos.

Ver mais: https://cepea.esalq.usp.br/br/diarias-de-mercado/cafe-cepea-indicador-do-arabica-renova-recorde-nominal.aspx

Algodão em pluma voltou a apresentar alta

O índice Algodão/Cepea indica que o algodão em pluma voltou a ser negociado acima de R$ 5/libra-peso. Segundo pesquisadores do Cepea, essa recuperação nos valores está atrelada à posição firme de vendedores. Outro fator é que alguns vendedores estão focados no embarque de contratos a termo, disponibilizando poucos lotes no spot.

Ver mais: https://cepea.esalq.usp.br/br/diarias-de-mercado/algodao-cepea-indicador-volta-a-operar-acima-dos-r-5-lp.aspx

 Expectativa de recorde na exportação de carne bovina em abril

Segundo matéria da CarneTecBrasil, a média diária de exportações de carne bovina chegou a 7,11 mil toneladas em abril, o maior volume médio diário de 2021, segundo nota divulgada pela consultoria Agrifatto.

De acordo com os consultores da Agrifatto, a receita com as vendas de carne bovina em abril supera US$ 500 milhões, a maior média mensal de 2021.

A China tem sido o principal comprador de carne bovina brasileira, com aquisição de cerca de 50% do total em abril.

Fonte: CarneTecBrasil

 CLIMA

La Niña menos intensa em maio

A previsão para mês de maio é de diminuição dos efeitos da La Niña ao longo do mês, evoluindo para à neutralidade climática.

As características do fenômeno devem ficar menos intensassem grande parte do Brasil.

O mês de maio deve ser mais seco do que o normal, em toda a região Sul, grande parte do estado de São Paulo, Mato Grosso do Sul, sul de Goiás, sul de Mato Grosso do Sul e entre o norte da Bahia e o norte do Maranhão. No centro-sul do Brasil, a situação hídrica tende a ficar ainda pior.

Por outro lado, a chuva deve ficar acima da média no Vale do Paraíba em São Paulo, sul e todo o leste de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Acre, Amazonas e Roraima.

No restante do Brasil, precipitação dentro da média.

Ver mais: https://www.canalrural.com.br/noticias/tempo/chuva-maio-influencia-la-nina/

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu