Panorama da Fruticultura Brasileira: Banana

Panorama da Fruticultura Brasileira: Banana

Dando sequencia ao assunto sobre a fruticultura no Brasil e a sua importância no cenário mundial, destaco que o nosso país ocupa a terceira colocação no ranking da produção mundial de frutas e é responsável por 4,6% do volume colhido, com uma produção de 39,9 milhões de toneladas, e que as principais frutas produzidas nacionalmente são a laranja, a banana e o abacaxi que respondem por 65,7% da produção obtida pela fruticultura brasileira.

Desta forma, neste artigo, destacamos a importância do cultivo da banana para o país e para o mundo, segundo dados da Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO), a produção mundial de frutas no mundo em 2016 foi de 860 milhões de toneladas, cultivadas em 65 milhões de hectares, sendo que a banana ocupou a segunda colocação na produção, com 113 milhões de toneladas em cerca de 5,5 milhões de hectares, atrás apenas da melancia (117 milhões de toneladas e 3,5 milhões de hectares).

Em relação aos países produtores de banana, segundo dados da FAO, o Brasil ocupou em 2016 a quarta colocação na produção mundial, atrás apenas da Índia, China e Indonésia. Os principais países produtores cultivam a bananeira em região de clima tropical, sendo que os 30 maiores países produtores representam 88% da área plantada e 93% da produção mundial.

Há vários anos o Brasil se destaca entre os principais produtores mundiais de banana, com produção de 6,8 milhões de toneladas cultivadas em cerca de 470 mil hectares no ano de 2016, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a mesma fonte, a produtividade média nacional é baixa (14,4t/ha), devido principalmente às grandes diferenças tecnológicas entre as regiões produtoras, como por exemplo em Santa Catarina e São Paulo, onde se têm as maiores produtividades (24,4 e 21,2t/ha, respectivamente), ao contrário da Bahia, que apesar de ser o estado com maior área plantada, a produtividade não passa de 14,9 t/ha

Além da importância econômica, a banana apresenta grande destaque social no Brasil, é consumida, nas diversas camadas da população brasileira, como sobremesa e fonte de vitaminas e nutrientes, sendo rica principalmente em potássio (2.640 a 3.870 mg/kg). A fruta contém vitaminas C (59 a 216 mg/kg), B6 (0,3 a 1,7 mg/kg) e B1 (0,3 a 0,9 mg/kg); minerais, como potássio, magnésio (240 a 300 mg/kg), fósforo (160 a 290 mg/kg), cálcio (30 a 80 mg/kg), ferro (2 a 4 mg/kg) e cobre (0,5 a 1,1 mg/kg).

O Brasil produziu em torno de 6% da produção mundial de banana, porém foi responsável por menos de 0,5% das exportações mundiais do produto no ano de 2016, devido ao grande mercado interno da fruta. A banana é a segunda fruta mais produzida no Brasil, constituindo importante fonte de renda dos pequenos e médios produtores e da alimentação da população de baixa renda.

Quatro estados brasileiros concentram mais da metade da produção nacional. São Paulo ocupa o primeiro lugar no ranking, respondendo por 15,7% do total produzido em 2018; na sequência aparecem Bahia (12,2%), Minas Gerais (11,3%) e Santa Catarina (10,5%), informam Silene Maria de Freitas e Maximiliano Miura, pesquisadores do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) e Flávio Luís Godas, engenheiro agrônomo da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais (Ceagesp).

Em 2019, a produção paulista alcançou 1,1 milhão de toneladas e respondeu por 19,3% (R$1,6 bilhão) do Valor da Produção das Frutas Frescas do Estado, valor que a posiciona em primeiro lugar no grupo. Para 2020, os dados do quarto levantamento de previsão de safra sinalizam pequena oscilação negativa de produção (-2,7%). A atividade poderá atingir o total de 1,03 milhão de toneladas da fruta, em uma área de 51,6 mil hectares, sendo que a região de Registro responde por 65% da produção paulista.

Existem várias cultivares – destinadas ao consumo in natura ou à preparação de receitas doces e salgadas – que são plantadas e consumidas, atendendo à preferência do consumidor. Dentre as variedades de banana cultivadas em São Paulo e que são comercializadas na Ceagesp, destacam-se: figo, maçã, nanica climatizada, ouro, prata e da terra. Provavelmente em função da diversidade de formas como a banana-nanica pode ser consumida, bem como a indicação da prata para processamento industrial, verifica-se que as principais variedades fornecidas no entreposto são a nanica climatizada (76%) e a prata (21,4%).

Os principais municípios produtores de banana e que fornecem para o entreposto são: Sete Barras, Jacupiranga, Miracatu e Eldorado. Os bananais de Sete Barras são bastante diversificados, entontrando-se todas as cultivares comerciais. O município lidera a produção de nanica climatizada e da terra. Jacupiranga lidera a produção de prata e é o terceiro mais importante na comercialização da nanica, atrás de Sete Barbas e de Miracatu. A banana-maçã está em terceiro lugar na preferência do paulistano, sendo que o abastecimento dessa variedade para a capital paulista, além de depender da disponibilidade da oferta de outros estados, está bastante concentrado em Penápolis, que também lidera a produção de banana-figo.

Minas Gerais é o terceiro maior produtor de banana do Brasil, com participação de quase 12% no volume nacional. O Norte de Minas é responsável por mais da metade da produção de banana no estado. As principais áreas de cultivo estão nos municípios de Jaíba, Janaúba, Nova União e Nova Porteirinha.

Outros estados brasileiros também vêm se destacando com a produção da fruta no país, como é o caso do Pará e de Goiás. O Pará é o 8º produtor de banana no ranking nacional. Com 33.662 hectares de área plantada e uma produção de 381.248 toneladas ao ano, o Estado encontra-se entre os maiores produtores da fruta no país, informa a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará).

A produção de banana no Estado de Goiás deve alcançar 202,9 mil toneladas na safra 2021, fazendo do Estado o 10º maior produtor nacional. Os dados são destaque no boletim informativo Agro em Dados de abril deste ano, produzido pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), órgão do Governo de Goiás. A estimativa é de que a produção alcance uma área de 13 mil hectares no Estado, com uma produtividade média de 15,6 toneladas por hectare. Atualmente, Goiás tem 2,5 mil estabelecimentos produtores de banana, distribuídos em 109 municípios.

Anápolis aparece em primeiro lugar, entre os municípios goianos que mais produzem, seguida por Uruana, em segundo lugar, e Pirenópolis, em terceiro. Completam o pódio de produtores da fruta no Estado Itaguaru (4º lugar), Santa Isabel (5º), Petrolina de Goiás (6º), Itauçu (7º), São Luís de Montes Belos (8º), Jaraguá (9º) e Anicuns (10º). A estimativa para o Valor Bruto de Produção da banana, em 2021, é de R$ 406,8 milhões, o que representa um aumento de 42,7% em relação ao ano anterior.

O boletim Agro em Dados também destaca que a comercialização da fruta nas Centrais de Abastecimentos de Goiás (Ceasa) foi de 1,8 mil toneladas, em fevereiro de 2021, sendo 77,9% do total comercializado oriundo da produção goiana. Entre os tipos comercializados, a variedade prata corresponde à maioria, com 60,9%.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

– Agencia Pará, 2021. Disponível em:  https://agenciapara.com.br/noticia/25480/

– Nomura, E.S. et al. Cultivo de Bananeira. Campinas, CDRS, 2020. 178p. (Manual Técnico, 82).

– Revista Rural, 2021. Disponível em: https://www.revistarural.com.br/2020/10/19/sao-paulo-e-o-maior-produtor-de-banana-do-brasil/

-Revista Cultivar, 2021. Disponível em:

https://www.grupocultivar.com.br/noticias/producao-de-banana-em-goias-posiciona-o-estado-entre-os-10-maiores-produtores-do-pais

 

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu