Curadoria
0

Impacto da guerra entre Rússia e Ucrânia no setor agrícola e na segurança alimentar regional e global

(Curadoria Agro Insight)

Na curadoria de hoje, trouxemos uma nota informativa elaborada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), sobre o impacto da guerra entre Rússia e Ucrânia no setor agrícola e na segurança alimentar regional e global.

Nota Informativa

A importância da Ucrânia e da Federação Russa para os mercados agrícolas globais e os riscos associados ao atual conflito

1. Estrutura de mercado, perfis comerciais e tendências recentes de preços

1.1. Quotas de mercado
  • A Federação Russa e a Ucrânia estão entre os mais importantes produtores de commodities agrícolas do mundo. Ambos os países são exportadores de produtos agrícolas e ambos desempenham papéis de liderança nos mercados globais de alimentos e fertilizantes, onde os suprimentos exportáveis ​​geralmente estão concentrados em alguns países. Essa concentração pode expor esses mercados a uma maior vulnerabilidade a choques e volatilidade.
  • Em 2021, a Federação da Rússia ou a Ucrânia (ou ambas) ficaram entre os três maiores exportadores globais de trigo, milho, colza, sementes de girassol e óleo de girassol, enquanto a Federação Russa também se destacou como o maior exportador mundial de fertilizantes nitrogenados e o segundo fornecedor de fertilizantes potássicos e fosfatados.
1.2. Perfis comerciais
  • Muitos países que são altamente dependentes de alimentos e fertilizantes importados, incluindo vários que se enquadram nos grupos de países menos desenvolvidos e países com déficit alimentar e de baixa renda, dependem de suprimentos de alimentos ucranianos e russos para atender às suas necessidades de consumo. Muitos desses países, já antes do conflito, vinham enfrentando os efeitos negativos dos altos preços internacionais de alimentos e fertilizantes.

2. Análise de risco: Avaliando os riscos decorrentes do conflito

2.1. Risco comercial
  • Na Ucrânia, a recente escalada do conflito já levou ao fechamento de portos, à suspensão das operações de esmagamento de oleaginosas e à introdução de requisitos de licenciamento de exportação para algumas culturas, o que pode afetar as exportações do país em relação à grãos e óleos vegetais nos próximos meses. Também é incerto se a Ucrânia será capaz de colher suas colheitas durante o conflito prolongado. Muita incerteza também envolvem as perspectivas de exportação russas daqui para frente, dadas as dificuldades de vendas que podem surgir como resultado das sanções econômicas impostas ao país.

 2.2 Risco de preço

  • As simulações da FAO que avaliam os impactos potenciais de uma redução repentina e acentuada nas exportações de grãos e sementes de girassol pelos dois países indicam que esses déficits só poderiam ser parcialmente compensados ​​por fornecedores alternativos durante a temporada de comercialização de 2022/23. Porém, a capacidade de muitos desses fornecedores de aumentar a produção e os embarques pode ser limitada pelos altos custos dos insumos de produção. Preocupantemente, a lacuna de oferta global resultante pode aumentar os preços internacionais de alimentos e rações em 8 a 22%o acima de seus níveis já elevados.
  • Se o conflito mantiver os preços do petróleo bruto em níveis elevados e prolongar a reduzida participação das exportações globais dos dois países além da temporada 2022/23, uma lacuna de oferta considerável permaneceria nos mercados globais de grãos e sementes de girassol, mesmo que países produtores alternativos expandam sua produção em resposta aos preços mais elevados. Isso manteria os preços internacionais elevados bem acima dos níveis de referência.
2.3. Riscos logísticos
  • Na Ucrânia, também há preocupações de que o conflito possa resultar em danos à infraestrutura de transporte terrestre e portos marítimos, bem como à infraestrutura de armazenamento e processamento. Isto é ainda mais grave devido à falta de alternativas, como transporte ferroviário para portos marítimos ou instalações de processamento mais modernas.
  • De forma mais geral, também existem apreensões quanto ao aumento dos prêmios de seguro para navios destinados a atracar na região do Mar Negro, pois isso poderia agravar os custos já elevados do transporte marítimo, elevando ainda mais os custos finais.
2.4. Riscos de produção
  • Embora as perspectivas iniciais de produção para as safras de inverno 2022/23 sejam favoráveis ​​tanto na Ucrânia quanto na Federação Russa, na Ucrânia, o conflito pode impedir os agricultores de cuidar de seus campos, colher e comercializar suas safras, enquanto interrupções nos serviços públicos essenciais também podem afetar negativamente as atividades agrícolas.
  • A avaliação preliminar da FAO sugere que, como resultado do conflito, entre 20 e 30% das áreas cultivadas com cereais de inverno, milho e sementes de girassol, na Ucrânia, não serão plantadas ou permanecerão sem colheita durante a temporada 2022/23, com isso, os rendimentos destas culturas também poderão ser adversamente afetados.
  • No caso da Federação Russa, embora não pareça iminente uma grande interrupção das lavouras já implantadas, existem incertezas sobre o impacto que as sanções internacionais impostas ao país terão nas exportações de alimentos. A médio prazo, a perda de mercados de exportação podem acarretar em redução do rendimento dos agricultores, afetando negativamente as futuras safras.
2.5. Riscos humanitários
  • O conflito deve aumentar as necessidades humanitárias na Ucrânia, ao mesmo tempo em que aprofunda as de milhões de pessoas que antes de sua escalada já estavam deslocadas ou necessitavam de assistência devido ao conflito de mais de oito anos na parte leste do país. Ao restringir diretamente a produção agrícola, limitar a atividade econômica e aumentar os preços, o conflito reduzirá ainda mais o poder de compra das populações locais, com o consequente aumento da insegurança alimentar e da desnutrição.
  • As necessidades humanitárias nos países vizinhos, onde as populações deslocadas procuram refúgio, também devem aumentar.
  • Globalmente, se o conflito resultar em uma redução repentina e prolongada nas exportações de alimentos da Ucrânia e da Federação Russa, poderá exercer uma pressão adicional sobre os preços internacionais das commodities alimentares. As simulações da FAO sugerem que, em tal cenário, o número global de pessoas subnutridas poderia aumentar de 8 a 13 milhões de pessoas em 2022/23, com os aumentos mais pronunciados ocorrendo na Ásia-Pacífico, seguido pela África Subsaariana e Leste e Norte da África.
2.6. Riscos de energia
  • A Federação Russa também é um ator importante no mercado global de energia. Como uma indústria altamente intensiva em energia, especialmente nas regiões desenvolvidas, a agricultura será inevitavelmente afetada pelo forte aumento dos preços da energia que acompanhou o conflito.
  • A agricultura absorve grandes quantidades de energia diretamente, por meio do uso de combustível, gás e eletricidade, e indiretamente, por meio do uso de agroquímicos, como fertilizantes, pesticidas e lubrificantes.
  • Com os preços de fertilizantes e outros produtos intensivos em energia subindo como consequência do conflito, espera-se que os preços gerais dos insumos experimentem um aumento considerável. Os preços mais altos desses insumos se traduzirão primeiro em custos de produção mais altos e, eventualmente, em preços mais altos de alimentos. Eles também podem levar a níveis mais baixos de uso de insumos, diminuindo os rendimentos na safra 2022/23 e aumentando ainda mais o risco de aumento da insegurança alimentar global nos próximos anos.
  • Preços de energia mais altos também tornam as matérias-primas agrícolas (especialmente milho, açúcar e oleaginosas/óleos vegetais) competitivas para a produção de bioenergia e, dada a grande dimensão do mercado de energia em relação ao mercado de alimentos, isso pode elevar os preços dos alimentos para seu equivalente em paridade de energia.
2.7. Taxa de câmbio, dívida e riscos de crescimento
  • A moeda ucraniana atingiu uma cotação mínima em relação ao dólar americano no início de março de 2022, com prováveis ​​repercussões para a agricultura ucraniana, aumentando sua competitividade de exportação e pesando em sua capacidade de importar. Embora sua extensão permaneça incerta nesta fase, acredita-se que os danos causados pelo conflito à capacidade produtiva e à infraestrutura do país acarretem custos muito altos de recuperação e reconstrução.
  • As sanções econômicas impostas à Federação Russa também levaram a uma desvalorização significativa da moeda russa. Embora isso deva tornar as exportações russas de commodities agrícolas mais acessíveis, uma depreciação duradoura da moeda afetaria negativamente as perspectivas de investimento e crescimento da produtividade no país.
  • O enfraquecimento da atividade econômica também deve ter sérios efeitos sobre os países da Ásia Central através da redução dos fluxos de remessas, já que para muitos desses países as remessas russas constituem uma parte significativa do produto interno bruto (PIB).
  • A agricultura é a espinha dorsal econômica de muitos países em desenvolvimento, a maioria dos quais depende do dólar americano para suas necessidades de empréstimos. Assim, uma valorização duradoura do dólar em relação a outras moedas pode ter consequências econômicas negativas significativas para esses países, inclusive para seus setores agroalimentares. Além disso, a potencial redução do crescimento do PIB em várias partes do mundo afetará a demanda global por produtos agroalimentares com consequências negativas para a segurança alimentar global, além de provavelmente reduzir a disponibilidade de fundos para o desenvolvimento, principalmente se as despesas militares aumentarem globalmente.

3. Recomendações

  • A fim de prevenir ou limitar os impactos prejudiciais do conflito nos setores alimentício e agrícola da Ucrânia e da Federação Russa, todos os esforços devem ser feitos para manter o comércio internacional de alimentos e fertilizantes aberto para atender à demanda doméstica e global. As cadeias de suprimentos devem ser mantidas totalmente operacionais, incluindo a proteção de culturas, gado, infraestrutura de processamento de alimentos e todos os sistemas logísticos.
  • A fim de absorver os choques induzidos por conflitos e permanecer resilientes, os países que dependem das importações de alimentos da Ucrânia e da Federação Russa devem diversificar as fontes de seus suprimentos de alimentos, confiando em outros países exportadores, nos estoques de alimentos existentes ou aumentando a diversidade de suas bases produtivas nacionais.
  • Os impactos do conflito na segurança alimentar sobre os grupos vulneráveis ​​exigem monitoramento oportuno e intervenções de proteção social bem direcionadas para aliviar as dificuldades causadas pelo conflito e promover uma recuperação dele. Para ajudar os deslocados internos, refugiados e grupos diretamente afetados pelo conflito, o alcance do sistema nacional de proteção social da Ucrânia deve ser expandido por meio do registro de grupos populacionais adicionais no Sistema Unificado de Informações Sociais.
  • Nos países que acolhem refugiados, o acesso aos sistemas de proteção social e oportunidades de emprego existentes também deve ser facilitado, eliminando as barreiras legais de acesso e, quando necessário, aumentando a capacidade dos sistemas de proteção social dos países anfitriões de absorver cargas adicionais de casos.
  • Os países afetados por possíveis perturbações decorrentes do conflito devem pesar cuidadosamente as medidas que adotam em relação ao seu efeito potencialmente prejudicial nos mercados internacionais, inclusive no longo prazo. Particularmente, as restrições à exportação devem ser evitadas; eles exacerbam a volatilidade dos preços, limitam a capacidade de amortecimento do mercado global e têm impactos negativos no médio prazo.
  • A transparência do mercado e o diálogo sobre políticas devem ser fortalecidos, pois desempenham papéis importantes quando os mercados de commodities agrícolas estão sob incerteza e as interrupções precisam ser minimizadas para garantir que os mercados internacionais continuem a funcionar adequadamente e o comércio de alimentos e produtos agrícolas flua sem problemas.
Fonte: Food and Agriculture Organization (FAO)
Tradução: Equipe  Agro Insight

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

INFORMATION NOTE. The importance of Ukraine and the Russian Federation for global agricultural markets and the risks associated with the current conflict.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu