Curadoria
0

Estudo constata simbiose entre plantas e microrganismos benéficos para o controle de doenças

(Curadoria Agro Insight)

Hoje a curadoria apresenta um estudo que demostra a eficiência de mais um Bioinsumo que em breve pode estar disponível aos produtores.

Pesquisa da Embrapa e da Esalq/USP comprova que plantas de trigo se “comunicam” com microrganismos benéficos que envolvem suas raízes para terem acesso a mais nutrientes do solo e obterem maior proteção contra doenças fúngicas.

Sabendo que o microbioma da rizosfera fornece serviços ecológicos ao hospedeiro, incluindo nutrição e proteção contra doenças, cientistas buscaram descobrir se plantas de trigo mudariam o padrão da exsudação da raiz, para acessar os recursos fornecidos por esses microrganismos antagônicos, ante a infecção por um patógeno transmitido pelo solo, o fungo Bipolaris sorokiniana.

Para isso, testaram o impacto de três bactérias benéficas – StreptomycesPaenibacillus e Pseudomonas -, antagônicas ao patógeno, no início da doença, para entender como a planta hospedeira e os micróbios benéficos se comunicam para afastar o patógeno da rizosfera.

“Testamos a inoculação independente dos três isolados bacterianos em mudas de trigo inoculadas ou não com o fungo patógeno. O índice de severidade foi o mais alto (93%) em plantas inoculadas exclusivamente com o patógeno (tratamento controle). Em plantas inoculadas com a bactéria antagonista e com o patógeno, o índice de severidade variou de 50 a 62%, mostrando uma diminuição significativa na incidência da doença em comparação com o controle tratamento”, explica Helio Quevedo, da Escola Superior de Agricultura Luiz Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP).

Os inoculantes selecionados são capazes de solubilizar fósforo, para fixar o nitrogênio e para produzir ácido indol acético, um hormônio do crescimento.

Impacto da diversidade microbioma na proteção de plantas

Rodrigo Mendes, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, explica que o microbioma da rizosfera oferece à planta hospedeira funções benéficas, incluindo absorção de nutrientes, tolerância ao estresse abiótico e defesa contra doenças transmitidas pelo solo. Por exemplo, durante uma invasão de patógeno fúngico do sistema radicular, famílias bacterianas específicas e com certas funções são enriquecidas na rizosfera e ajudam a prevenir a infecção das plantas pelo patógeno.

Fonte: Embrapa

Considerações

O presente texto demonstra que os Bioinsumos já são uma realidade e que serão a base para a agricultura do futuro. Em síntese, teremos insumos produzidos a partir de materiais naturais ou microrganismos que promoverão o equilíbrio do sistema solo-planta-atmosfera. Pode-se dizer que é uma forma de estabilizar os agroecossistemas e manter as populações de pragas e patógenos equilibradas ao mesmo tempo que as culturas sejam estimuladas por fitormônios naturais e um maior acesso aos macro e micronutrientes.

REFERÊNCIAS E LINKS RELACIONADOS

Planta se comunica com micróbios benéficos para afastar patógenos

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu