Curadoria
0

Construção da fertilidade dos solos tropicais

Construção da fertilidade do solo para sistemas ILPF

(Curadoria Agro Insight)

Na curadoria de hoje, trouxemos um vídeo produzido pela Rede ILPF, que aborda os princípios da construção da fertilidade dos solos tropicais. O vídeo é voltado para o sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, mas os princípios trabalhados são comuns para todos os sistemas de produção.

Construção da fertilidade do solo para sistemas ILPF

(Transcrição do vídeo)

Solos tropicais, como por exemplo da região do Cerrado, originalmente apresentam limitações ao crescimento das plantas, ocasionado principalmente pela presença de acidez do solo e íons tóxicos, como o alumínio, que diminui o crescimento radicular e, também a escassez de nutrientes, cálcio e outros nutrientes são escassos nesses ambientes do Brasil.

Para isso, a gente precisa lidar com práticas que permitam condicionar melhor solo para que possamos converter essas áreas em ambientes produtivos, seja para lavoura, para pastagens ou para floresta. Então, a base agronômica para se lidar com essa limitação natural dos solos tropicais, consiste em aplicarmos calagem, gessagem e adubação corretiva, de modo a condicionarmos e mudarmos a situação original do solo de maneira que a gente vai ter estímulo ao crescimento e aprofundamento das raízes no perfil.

Então com a devida incorporação do calcário, do fosfato, a 10-15 cm de profundidade, a gente vai promover o enriquecimento do perfil de solo. Por exemplo, nós vamos eliminar o alumínio tóxico e no seu lugar vamos deixar o cálcio, que estimula bastante o crescimento de raízes,  adicionamos o fosfato, diminuímos a acidez do solo, e com isso, nosso perfil cria uma situação que promove realmente o crescimento das raízes em profundidade, e com isso, essas plantas vão encontrar água que vai estar mais disponível nas camadas profundas, vão também melhorar bastante o processo de ciclagem de nutrientes capturando nitrogênio enxofre e outros nutrientes móveis que podem se acumular nas camadas mais abaixo, trazendo esses nutrientes para a superfície, e daí nós temos então um fortalecimento do processo de ciclagem de modo que as lavouras vão aproveitar melhor esses insumos. Ou seja, no ano ruim, com falta de chuvas, as lavouras irão produzidas de forma satisfatória, sem grandes prejuízos devido à escassez hídrica. Já que as raízes estão acessando a água em profundidade, estão aproveitando os nutrientes que são mais móveis e que podem se acumular nas camadas profundas e dessa forma então, nós vamos ter um favorecimento geral do processo produtivo com grandes vantagens ao agricultor.

Bom dia a todos!

A Rede ILPF

A Associação Rede ILPF é formada pelo Bradesco, Ceptis, Cocamar, John Deere, Soesp, Syngenta e Embrapa. Tem o objetivo de acelerar uma ampla adoção das tecnologias de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) por produtores rurais como parte de um esforço visando a intensificação sustentável da agricultura brasileira.

Fonte: Rede Rede ILPF

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

janeiro 2022
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu