Curadoria
0

Atualizações sobre a safra de soja

Acompanhamento safra de soja

(Curadoria Agro Insight)

A área plantada de soja, na safra 2021/22, deverá alcançar 40,58 milhões de hectares, aumento de 3,5% em relação à safra 2021/22.

Problemas climáticos no plantio

O plantio ocorreu dentro da janela ideal na maioria das regiões produtoras e isso gerou expectativas positivas nos produtores. Porém, a partir de novembro, o cenário mudou devido à influência do fenômeno “La Niña”, que interferiu fortemente nas precipitações ocorridas. Praticamente toda a Região Sul e parte do Mato Grosso do Sul sofreram restrição hídrica severa em novembro e dezembro, além de altas temperaturas, que provocaram drástica queda de produtividade nas áreas. Em oposto a esta situação, no restante do país, as elevadas precipitações favoreceram o desenvolvimento da cultura, que, mesmo com longos períodos de chuva e baixa luminosidade, se desenvolveram dentro do esperado.

Produtividade

Até o final de janeiro 12,3% da área estimada já estava colhida, abrindo espaço para a implantação das lavouras de segunda safra. As estimativas indicam uma produtividade de 3.091 kg/ha e uma produção de 125,47 milhões de toneladas, queda de 12,3% e 9,2%, respectivamente, em relação à safra passada.

Oferta e demanda

Neste quinto levantamento, a Conab faz um ajuste de área na safra 2020/21, antes estimada em 40,4 milhões, que, neste relatório passa a ser de 40,6 milhões de hectares, com isso, a estimativa de produção da safra 2020/21 passa a vigorar em 138,15 milhões de toneladas, que, no quarto relatório era de 137,32 milhões de toneladas.

Com a divulgação da estimativa de produção de biodiesel de dezembro de 2021, feita pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), houve um ajuste nas vendas e produção de biodiesel, gerando um pequeno ajuste no processamento de soja em grãos e, consequente, aumento na produção de farelo na safra 2020/21.

Assim, os estoques de passagem, da safra 2020/21 de grãos, passa a ser de 5,3 milhões de toneladas, ante os 4,56 milhões de toneladas do quarto levantamento.

Com problemas climáticos ocorridos principalmente na Região Sul do Brasil, a produção de soja, que, no quarto levantamento em janeiro de 2021 era de 140,5 milhões de toneladas, é estimado neste levantamento em 125,47 milhões de toneladas.

Por esse motivo, a safra 2021/22 brasileira de grãos de soja tem uma quebra de 12,68 milhões de tonadas se comparada à safra 2020/21, e de 15,02 milhões em comparação ao estimado no último levantamento.

A consequência desta quebra é uma redução de oferta que, por consequência, gera uma redução de estimativa de esmagamentos e principalmente de exportações.

Assim, as exportações para a safra 2021/22 passa da estimativa de 86,11 milhões de toneladas do relatório de janeiro de 2022 para a estimativa atual de 80,16 milhões de toneladas, uma redução de 6 milhões em relação à safra 2020/21 e redução de 9,14 milhões à estimativa de janeiro de 2022. Para os esmagamentos, a redução seria de 3,39 milhões em relação ao relatório de janeiro de 2022, gerada, principalmente, pela diminuição da estimativa de exportações de óleo de soja que eram de 1,65 milhão de toneladas (estimativa de janeiro de 2022) e passam para estimativa atual de 1,1 milhão de toneladas.

Com a quebra de safra de grãos na Região Sul do país, principalmente no Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, as indústrias esmagadoras destes estados devem importar um maior quantitativo de óleo de soja para suprir sua demanda em 2022, por este motivo, as importações de óleo de soja passa a vigorar em 200 mil toneladas, próxima ao ocorrido em 2020.

Dessa forma, a produção de biodiesel passa de 9,85 milhões de toneladas para 9,17 milhões de toneladas. A venda no mercado interno de óleo de soja, com a expectativa de mistura

obrigatória de biodiesel em 10% no diesel, não sofre nenhum ajuste expressivo, apenas um ajuste de estatístico de -3 mil toneladas. Com a redução de estimativa de esmagamentos de grãos, a estimativa de produção de farelo passa a ser de 34,67 milhões de toneladas, antes os 37,27 milhões de toneladas do relatório de janeiro de 2021. As exportações de farelo também recebem um corte de 1,03 milhão de toneladas, motivadas pela menor produção de farelo. Com isso, os estoques de farelo passam para 2,7 milhões de toneladas.

Para finalizar, os estoques de passagem de soja em grãos devem terminar o ano comercial em 2,65 milhões de toneladas, com uma redução de 2,64 milhões de toneladas se comparado aos estoques finais de 2021.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

CONAB – COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos, Brasília, DF, v. 9, safra 2021/22, n. 5  quinto levantamento, fevereiro 2022

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu