CuradoriaMercadoNotícias
0

A busca pela segurança dos alimentos

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro Insight)

Na curadoria de hoje, trouxemos um texto da plataforma Visão de Futuro do Agro Brasileiro, sobre as Megatendências do Agro e que aborda as transformações no consumo e na agregação de valor.

Maior preocupação com segurança dos alimentos

Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a segurança do alimento (Meixner; Katt, 2020), particularmente por causa de escândalos e incidentes relativos aos alimentos nas últimas duas décadas – a exemplo da pandemia de Covid-19 – e exigem cada vez mais informações sobre os processos envolvidos ao longo da cadeia de abastecimento alimentar.

O uso de um sistema de rastreabilidade, alimentos farm-to-fork (da fazenda ao prato), foi adotado pelas indústrias alimentícias e governos como uma ferramenta importante para restaurar e aumentar a confiança dos consumidores na segurança dos alimentos (Zhang et al., 2020; Ling; Wahab, 2021).

Meixner e Katt (2020) mostram que o impacto socioeconômico da pandemia interferiu nas preferências de compra e que os padrões de produção e o país de origem perderam importância, porém as preocupações com a segurança do alimento se tornaram mais importantes.

A consciência dos produtores com o que ocorre depois da venda do produto acelerou as tendências de compras online e da entrega de alimentos, assim como o maior interesse pela agricultura apoiada pela comunidade (CSAs) e compras diretas do produtor, bem como o cultivo de hortas em casa. O escopo das cadeias de suprimentos deve-se direcionar para os padrões de certificação das cadeias de valor (propriedades ambientais, éticas e de saúde verificáveis pelo consumidor); transparência para o consumidor (rótulos); as diferentes operações, processos e escala, a embalagem e o processo de reciclagem (Barrett et al., 2020).

Quanto ao período pós-pandemia, projeta-se uma mudança no comportamento do consumidor. Por um lado, aumento da preocupação com a segurança alimentar (food security), e, por outro, aumento da preocupação com a segurança do alimento (food safety) (Santos, 2020), este último com reflexos diretos e positivos na qualidade da saúde humana.

Assim, quando se observa o consumo em geral, há maior demanda por produtos passíveis de certificação e rastreamento, “além de produtos com indicação geográfica, incluindo as denominações de origem” (Lima et al., 2021), bem como consumidores ávidos por informações cientificamente robustas, mas ao mesmo tempo compreensíveis, relativas aos alimentos, seu processo produtivo, suas relações com o ambiente, a natureza e as comunidades sociais envolvidas em sua produção. Sistemas poupadores de recursos e redutores do uso de agrotóxicos devem ter sua importância aumentada, uma vez que há uma preocupação crescente com a segurança do alimento. Como exemplos podem ser citados a agricultura orgânica, o plantio direto de hortaliças, o uso de sistemas agroflorestais e a utilização de sistemas aquapônicos, além dos sistemas hidropônicos em ambiente protegido e indoor (Lima et al., 2021).

Mudanças nos hábitos do consumidor na pandemia de covid-19

A pandemia de covid-19 alterou o cotidiano das pessoas em diversos aspectos, com fortes mudanças nos hábitos alimentares (Oliveira et al., 2021). Em algumas amostras de populações, observa-se o crescimento no consumo de ultraprocessados, diminuição na ingestão de frutas e verduras, inatividade física e ganho de peso (Malta et al., 2020; Leão; Ferreira, 2021). Outras amostras apresentaram adaptações positivas, com aumento no consumo de alimentos saudáveis. Porém, de acordo com Oliveira et al. (2021), é perceptível a predominância dos aspectos negativos em relação aos positivos.

No Brasil, Malta et al. (2020) identificaram que adultos tiveram piora no estilo de vida e aumento de comportamento de risco para a saúde, como a elevação em 5,8% no consumo de chocolates, biscoitos e tortas; 3,7% no consumo de salgadinhos, além da redução do consumo de hortaliças em torno de 4,3%. Além disso, durante a pandemia, reduziu-se o consumo de hortaliças, que estava muito associado à alimentação fora de casa (Nascimento et al., 2020).

A pandemia, entretanto, intensificou movimentos em curso, como a preocupação com a qualidade e a origem dos alimentos, as compras online e a ênfase na rastreabilidade. Os aspectos relacionados à origem dos alimentos refletem maior preocupação com a segurança dos alimentos, em razão das zoonoses. Algumas das mudanças dos hábitos alimentares, em decorrência da pandemia, provavelmente devem-se manter, pois a pandemia impulsionou a consciência dos consumidores e das empresas sobre as cadeias de valor na qual estão inseridos (Barret et al., 2020).

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

VISÃO de futuro do agro brasileiro: Transformações rápidas no consumo e na agregação de valor. Brasília, DF: Embrapa, 2022. 8 p., 2022.

BARRETT, C. B.; BENTON, T.; FANZO, J.; HERRERO, M.; NELSON, R. J.; BAGEANT, E.; BUCKLER, E.; COOPER, K.; CULOTTA, I.; FAN, S.; GANDHI, R.; JAMES, S.; KAHN, M.; LAWSON-LARTEGO, L.; LIU, J.; MARSHALL, Q.; MASON-D’CROZ, D.; MATHYS, A.; MATHYS, C.; MAZARIEGOS-ANASTASSIOU, V.; MILLER, A. B.; MISRA, K.; MUDE, A. G.; SHEN, J.; SIBANDA, L. M.; SONG. C; STEINER, R.; THORNTON, P.; WOOD, S. Socio-technical Innovation Bundles for Agri-food Systems Transformation, Report of the International Expert Panel on Innovations to Build Sustainable, Equitable, Inclusive Food Value Chains. Ithaca: Cornell Atkinson Center for Sustainability and Springer Nature, 2020. Disponível em: https://cgspace.cgiar.org/bitstream/handle/10568/110864/Bundles_agrifood_transformation-1.4.21.pdf. Acesso em: 19 set. 2021.

LEÃO, G. da C.; FERREIRA, J. C. de S. Nutrição e mudanças alimentares em meio a pandemia COVID-19. Research, Society and Development, v. 10, n. 7, e11610716602, 2021. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/16602/14591. Acesso em: 19 set. 2021.

LIMA, C. E. P.; SUINAGA, F. A.; CRUZ, E. M.; PINHEIRO, J. B.; TIMM, C. A.; BISCAIA, D.; RODRIGUES, P. F. Melhoria da sustentabilidade da cadeia produtiva de hortaliças no contexto da Agenda 2030 da ONU como estratégia de alavancagem do setor. Brasília, DF: Embrapa, 2021. 16 p. Nota técnica. Documeno de circulação interna.

LING, E. K.; WAHAB, S. N. Integrity of food supply chain: going beyond food safety and food quality. International Journal of Productivity and Quality Management,  v. 29, n. 2, 2021. Disponível em: https://www.inderscienceonline.com/doi/abs/10.1504/IJPQM.2020.105963. Acesso em: 23 set. 2021.

MALTA, D. C.; SZWARCWALD, C. L.; BARROS, M. B. de A.; GOMES, C. S.; MACHADO, I. E.; SOUZA JÚNIOR, P. R. B. de; ROMERO, D. E.; LIMA, M. G.; DAMACENA, G. N.; PINA, M. de F.; FREITAS, M. I. de F.; WERNECK, A. O.; SILVA, D. R. P. da; AZEVEDO, L. O.; GRACIE, R. A pandemia da COVID-19 e as mudanças no estilo de vida dos brasileiros adultos: um estudo transversal, 2020. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 29, n. 4, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ress/a/VkvxmKYhw9djmrNBzHsvxrx/. Acesso em: 31 ago. 2021.

MEIXNER, O.; KATT, F. Assessing the Impact of COVID-19 on Consumer Food Safety Perceptions: A Choice-Based Willingness to Pay Study. Sustainability, 12, n. 18, 7270. 2020. DOI: 10.3390/su12187270.

NASCIMENTO, W. M.; CARVALHO, H. M. G.; SIQUEIRA, K. B. O consumo de hortaliças na pandemia. Brasília, DF: Embrapa Hortaliças, 2020. 8 p.

OLIVEIRA, L. V.; ROLIM, A. C. P.; SILVA, G. F. da; ARAÚJO, L. C de; BRAGA, V. A. de L.; COURA, A. G. L. Modificações dos hábitos alimentares relacionadas à pandemia do Covid-19: uma revisão de literatura. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 2, p. 8464-8477 mar./abr. 2021.

SANTOS, G. S. Impacto da Covid-19 na segurança alimentar e do alimento: um olhar sobre a mandiocultura e fruticultura. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=yN0IKazDeQw. Acesso em: 17 ago. 2021

ZHANG, A.; MANKAD, A.; ARIYAWARDANA, A. Establishing confidence in food safety: is traceability a solution in consumers’ eyes? Journal of Consumer Protection and Food Safety, v. 15, n. 2, p. 99-107, 2020. DOI: 10.1007/s00003-020-01277-y.

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: certificação, embrapa, Megatendências, rastreabilidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
LinkedIn
YouTube
Instagram