Curadoria
0

Saiba o que esperar do clima no próximo trimestre (fevereiro, março e abril)

Principais Notícias da Semana no Mundo Agro

(Curadoria Agro insight)

A agropecuária é extremamente dependente do clima, todos sabemos. Desta forma, o Boletim Agroclimático, elaborado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), nos trás o prognóstico para os próximos meses, sendo fundamental para o planejamento da atividade agropecuária.

Região Norte

A previsão climática indica predomínio de chuvas acima da média climatológica em grande parte da Região Norte durante o trimestre.

A temperatura média do ar deverá prevalecer próxima da climatologia do trimestre em grande parte da região, exceto na parte norte do Pará, Amapá e Roraima, onde as temperaturas devem ser ligeiramente abaixo da média.

A previsão balanço hídrico, indica que o armazenamento de água no solo durante os meses de fevereiro, março e abril, se manterá elevado (maior que 90%) em grande parte da região, com exceção do extremo norte de Roraima, onde os acumulados de chuva poderão não ser suficientes para aumentar os níveis de umidade do solo.

Região Nordeste

A previsão indica chuvas acima da média histórica para a Região Nordeste, principalmente sobre a parte norte. Já no centrossul da Bahia, as chuvas podem ser próximas da média. As temperaturas do ar devem predominar próximas à média em grande parte da região Nordeste mas, ligeiramente acima da média no sudeste da Bahia e ligeiramente abaixo no norte do Piauí e Ceará.

Com exceção do MATOPIBA e áreas mais ao norte do Maranhão, Piauí e Ceará, o modelo do INMET aponta níveis muito baixos de armazenamento em praticamente toda a região, principalmente no mês de fevereiro. No leste do Piauí e Ceará, há tendências de aumento do armazenamento entre os meses de março e abril. No extremo norte da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, as previsões apontam níveis de armazenamento menores que 10%, com uma ligeira tendência de aumento, chegando a 70% no Rio Grande do Norte e Paraíba no mês de abril.

Região Centro-Oeste

A previsão do multi-modelo indica tendência de precipitação variando entre normal a acima da climatologia em praticamente toda região, exceto nas partes central e oeste do Mato Grosso do Sul, onde as chuvas previstas podem ser ligeiramente abaixo da média.

As previsões indicam que as temperaturas devem predominar acima da média nos próximos meses sobre o Mato Grosso do Sul. Nas demais áreas, as temperaturas devem permanecer próximas a média. Nos meses de fevereiro e março, assim como a previsão indica chuvas abaixo e dentro da normal no Mato Grosso do Sul, a previsão do balanço hídrico indica níveis de armazenamento de água no solo relativamente mais baixos, principalmente na parte oeste do estado. Nas demais áreas, o armazenamento previsto tende a diminuir apenas no mês de abril, com níveis entre 50 e 70%, principalmente no sul de Mato Grosso e de Goiás, bem como na divisa entre os dois estados.

Região Sudeste

São previstos para esta região, totais de chuva ligeiramente acima da média em São Paulo e Espírito Santo. Em Minas Gerais e Rio de Janeiro, são previstas chuvas próximas e ligeiramente abaixo da climatologia do trimestre.

A temperatura do ar deve permanecer próxima da média histórica na Região Sudeste, exceto na região central de Minas Gerais, onde a tendência é que a temperatura seja ligeiramente acima da média.

Com exceção do norte de Minas Gerais e Espírito Santo, bons níveis de umidade do solo são esperados para a Região Sudeste, principalmente nos meses de fevereiro e março. Em abril, os baixos acumulados de chuva previstos deverão impactar negativamente os níveis de armazenamento de água no solo em grande parte da região, chegando a valores menores que 20% no extremo norte de Minas Gerais.

Região Sul

Para a Região Sul, prevê-se chuvas próximas e abaixo da média climatológica em praticamente toda a região, em decorrência dos impactos que o fenômeno La Niña pode causar.

A temperatura do ar na Região Sul deverá prevalecer próxima e acima da climatologia do período, principalmente no Rio Grande do Sul, onde as temperaturas poderão ser mais elevadas em relação aos demais estados.

Nos meses de fevereiro e março, são previstos baixos níveis de armazenamento de água no solo, principalmente no extremo sul do estado do Rio Grande do Sul.

Baixos volumes de chuva previstos poderão reduzir os níveis de umidade no solo nas demais áreas da região, principalmente oeste dos estados do Paraná e Santa Catarina. Em abril, o modelo prevê um ligeiro aumento do armazenamento em praticamente toda a região.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

Boletim Agroclimatológico /Instituto Nacional de Meteorologia. – v.57 n.02 – (2022) – Brasília: Inmet, 2022.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu