Curadoria
0

Manejo Integrado de Pragas na Soja

Fixação biológica de nitrogênio na cultura da soja

(Curadoria Agro Insight)

Na curadoria de hoje vamos abordar o Manejo Integrado de Pragas na cultura da soja, uma forma sustentável de reduzir os custos de produção e aumentar a eficiência do sistema de produção.

O que é o MIP?

O MIP-Soja é uma tecnologia que utiliza um conjunto de técnicas econômica e ambientalmente sustentáveis para o manejo efi­ciente de insetos-pragas que atacam as lavouras de soja. Nos últimos anos, infelizmente, os princípios do MIP não tem sido adotados, gerando desequilíbrios e contribuindo para um crescente aumento no uso de agrotóxicos.

Inseticidas são usados de forma abusiva, com base em calendário, aproveitamento de operações, ou seja, junto com herbicidas e/ou fungicidas, sem considerar a presença efetiva das pragas. Isso provoca a eliminação precoce de inimigos naturais e forte desequilíbrio ambiental nas propriedades, podendo favorecer a seleção de insetos resistentes a determinados ingredientes ativos.

Benefícios do MIP

  • Reduzir o custo de produção através do controle racional de insetos-pragas;
  • Diminuir o impacto ambiental pela preservação dos inimigos naturais;
  • Evitar perdas de produção e qualidade de grãos;
  • Reduzir a possibilidade de desenvolvimento de resistência de pragas a inseticidas.

O MIP-Soja consiste de inspeções, com frequência mínima semanal, para se veri­ficar o número e o tamanho dos insetos-pragas presentes na lavoura, bem como o nível de danos já ocasionados (desfolhamento, plantas atacadas, etc.), em relação ao estádio de desenvolvimento das plantas.

A necessidade de controle é decidida comparando-se a população de pragas e seus danos, detectados na lavoura, com o nível de ação já estabelecido pela pesquisa. A utilização de inseticidas seletivos é fundamental para a preservação dos insetos benéfi­cos que atuam no controle biológico das pragas.

 

Como proceder para amostrar os insetos-pragas

As inspeções devem ser feitas com a utilização do pano-de-batida, que consiste de um pano ou plástico de 1 m de comprimento X 1,5 m de largura, preferencialmente de cor branca, preso a dois cabos de madeira colocados em suas laterais. As amostragens (inspeções) devem ser feitas em uma ­leira de soja.

Procedimento

Sacudir vigorosamente as plantas da ­leira  escolhida sobre o pano;

Contar todos os insetos que caírem no pano;

Repetir o procedimento em 6, 8 ou 10 pontos da lavoura em talhões de 1 a 10 ha, 11 a 30 ha ou 31 a 100 ha, respectivamente e calcular a média dos pontos amostrados.

O controle dos insetos-pragas nunca deve ser preventivo ou para “aproveitar” outras operações na lavoura. Depende do estádio de desenvolvimento da soja, do número de insetos presentes na lavoura, e deve ser realizado apenas quando os níveis críticos de dano (níveis de ação) forem atingidos.

Fonte: agrontk

Percevejo na Cultura da Soja: Manejo Integrado de Soja – MIP

Arranjos de planta podem interferir no manejo de pragas da soja

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

Folder/Folheto/Cartilha – MIP-SOJA: manejo integrado de pragas da soja. Londrina: Embrapa Soja, 2012.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu