ClimaCuradoriaNotícias
0

La Niña aumenta a probabilidade de geadas em Mato Grosso do Sul

O fenômeno La Niña aumenta a probilidade de ocorrência de geadas em Mato Grosso do Sul em 2022

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro Insight)

De acordo com o sistema de previsão de geadas da Embrapa Agropecuária Oeste, existe alto risco de ocorrer geada no mês de junho de 2022 em municípios da região sul de Mato Grosso do Sul. Essa probabilidade é de 75%, podendo acontecer sob qualquer intensidade, desde fraca até forte.

O que é o fenômeno La Niña?

O La Niña se caracteriza pelo resfriamento das águas do oceano pacífico equatorial. Quando isso acontece, dadas as fortes interações que existem entre o oceano e a atmosfera, as condições climáticas mundiais passam a ser influenciadas por essa realidade momentânea.

Desde o trimestre abril-maio-junho de 2020 este resfriamento está acontecendo, demonstrando ser um resfriamento prolongado. No contexto do sistema de previsão de geadas da Embrapa Agropecuária Oeste, a ocorrência de dois trimestres com anomalias de temperatura que superam – 0,5 ºC já é suficiente para caracterizar a ocorrência de La Niña.

Analisando-se o histórico climático da região sul de Mato Grosso do Sul em relação às outras vezes que esse fenômeno aconteceu, sempre em anos de La Niña ocorreu frio intenso no mês de junho, com temperaturas chegando abaixo de 6 ºC e na maioria das vezes abaixo de 4 ºC, caracterizando condição favorável a geadas.

Histórico de acertos e erros do sistema de previsão

Dos seis anos já avaliados, o sistema acertou cinco, errando somente o ano de 2020, demonstrando 83% de acerto, equivalente a, aproximadamente, 8 acertos e 2 erros a cada 10 anos.

O caso mais recente é o do ano de 2021. A Embrapa havia se antecipado, alertando aos interessados com relação ao alto risco de uma geada precoce, conforme notícia que fora veiculada ainda em janeiro daquele ano. As geadas de fato aconteceram e foram de forte intensidade, sendo que no primeiro episódio foram registradas no dia 30/06/2021 temperaturas mínimas de 0,8 ºC em Ivinhema, 0,3 ºC em Dourados e -2,1 ºC em Rio Brilhante.

BIBLIOGRAFIA E LINKSRELACIONADOS

Artigo – La Niña novamente pode favorecer a ocorrência de geadas em Mato Grosso do Sul

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: clima, geada

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram