Informações gerais (de 02 a 05/10) – Monitoramento das lavouras, Mercado, Clima e Eventos

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

Fique informado e compartilhe nas suas redes sociais

GERAIS

Monitoramento Semanal das Condições das Lavouras (atualizado em 02 de outubro de 2023)

O poder dos grãos e sementes para a saúde

Fonte: terra

Destaques da semana

ARROZ – A semeadura de arroz no Rio Grande do Sul está em apenas 7,5% devido às chuvas curtas e intermitentes, causando dificuldades nas operações, especialmente em áreas de terreno profundos e onde as chuvas foram escassas. Alguns locais planejam iniciar a semeadura em breve, enquanto outros aguardam a redução da umidade do solo. Além disso, áreas próximas a rios e riachos afetados por alagamentos e enxurradas, precisam de reparos. Em Santa Catarina, 60% da área já foi semeada, mas enfrenta desafios devido a altas temperaturas e baixa luminosidade. No Maranhão, o plantio de arroz irrigado foi concluído em algumas regiões, com a colheita iniciando em parte delas.

FEIJÃO (3ª Safra) –  Na Bahia, houve ocorrência de precipitações, no entanto, isso não impediu o progresso da colheita. Estima-se que ainda falte colher de cerca de 5% da área de produção. De forma geral, a escassez de água durante parte do ciclo agrícola teve um papel importante na diminuição do potencial de produção e na qualidade dos grãos obtidos. Em Minas Gerais, a colheita está chegando ao fim, restando apenas algumas áreas no Triângulo e Centro-Oeste, onde o plantio foi feito mais tarde. De modo geral, as médias de produtividade obtidas são proporcionais, assim como a qualidade dos produtos colhidos. No Pará, as chuvas ocorreram em pequena quantidade. As operações de colheita já atingiram cerca de 60% da área total, enquanto as atividades restantes estão passando pelo processo de enchimento de grãos e maturação.

MILHO (1ª Safra) – A semeadura atingiu 22,6% de conclusão. Minas Gerais está em fase inicial de semeadura, concentrando-se principalmente em áreas irrigadas. No Rio Grande do Sul, a falta de chuvas recentes impediu a redução da umidade do solo e a retomada da semeadura e das práticas de manejo, causando atrasos. Em algumas áreas com plantações em crescimento vegetativo, o desenvolvimento é lento e as plantas estão amareladas devido à falta de luz solar e ao excesso de chuvas consecutivas. No Paraná, o planejamento avançou, abrangendo mais de 70% da área planejada, embora em algumas regiões as altas temperaturas e a seca prejudiquem o crescimento das culturas. Em Santa Catarina, a produção está em andamento, com interrupções devido a chuvas intensas em algumas áreas.

SOJA – A plantação de soja apresenta apenas 4,1% da área plantada, com Mato Grosso apresentando escassez de água devido ao calor intenso, resultando em um progresso limitado. O plantio no Paraná atingiu 16% da área prevista e está indo bem em termos vegetativos, enquanto Goiás aguarda chuvas substanciais antes de iniciar o plantio. Em Mato Grosso do Sul, a retomada da semeadura ocorre com cautela devido ao solo seco, e as atividades germinadas enfrentam o estresse hídrico, mas continuam a resistir às condições climáticas adversas.

TRIGO – A colheita de trigo atingiu 35% de progresso. No Rio Grande do Sul, as condições climáticas propiciaram o surgimento de doenças devido à alta umidade do solo, prejudicando o controle, enquanto a maioria das plantações está em fase de enchimento de grãos. No Paraná, onde mais da metade das atividades já foram colhidas, altas temperaturas e chuvas intensas no estágio de florescimento tiveram impacto, resultando em menor perfilhamento e maior incidência de doenças. São Paulo registra 50% da área semeada colhida, com problemas devido à falta de chuvas. Santa Catarina tem um bom desenvolvimento das lavouras, com colheitas em andamento nas áreas mais avançadas. Na Bahia, uma colheita avança com qualidade e produtividade, enquanto Minas Gerais está quase concluindo uma colheita com qualidade geralmente boa. Goiás e Mato Grosso do Sul já concluíram uma colheita.

Fonte: Monitoramento – CONAB

Mercado

A produção de grãos no Brasil atingiu um recorde impressionante, alcançando 322,8 milhões de toneladas, um aumento notável de 18,4% em relação ao ano anterior, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Esse crescimento foi impulsionado por uma maior área cultivada e ganhos significativos de produtividade.

A soja e o milho foram os principais motores desse aumento. A produção de soja atingiu 154,6 milhões de toneladas, um aumento de 23,2%, graças à recuperação da produtividade em estados-chave. O milho também se destacou, com uma previsão de produção recorde de 131,9 milhões de toneladas.

No entanto, culturas tradicionais como arroz e feijão enfrentaram desafios, perdendo espaço para culturas mais lucrativas externas para a exportação. A produção de arroz diminuiu 7%, enquanto a do feijão aumentou modestamente em 1,7%. Apesar disso, as condições climáticas climáticas em estados como Paraná, Minas Gerais e Bahia se desenvolveram para um ciclo produtivo esmagador.

Fonte: G1-Agronegócios

Clima

Fonte da imagem: Tempo agora

Resumo das Condições Climáticas Observadas de Precipitação (chuva):

Durante o período de 27 de setembro a 1º de outubro de 2023, foram observados modestos volumes de chuva na maior parte das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com algumas áreas no oeste e sul da Região Norte também registrando chuva. Em contrapartida, regiões isoladas dessas áreas acumuladas de chuva superiores a 50 milímetros. No extremo norte do país e na maior parte da Região Nordeste, não ocorreram precipitações, predominando um clima quente e seco.

Na Região Norte, os níveis de chuva foram baixos na maioria das áreas, com exceção de algumas partes do Amazonas e Tocantins, onde foram coletados volumes um pouco maiores. No entanto, no extremo norte da Região Norte, não houve registros de chuva.

No Nordeste, prevaleceu um clima seco, com níveis de umidade relativos inferiores a 20%, embora tenham sido coletados acúmulos de baixos níveis de chuva em áreas específicas do oeste da Bahia, sul do Piauí e Maranhão.

No Centro-Oeste, com exceção do centro-sul de Mato Grosso do Sul, as quantidades de chuva foram limitadas, mas em partes de Mato Grosso e Goiás, os volumes foram mais substanciais, com destaque para Nova Xavantina (MT) e Jataí ( IR).

Na Região Sudeste, as maiores quantidades de chuva foram observadas nas áreas de divisão entre Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, além do Triângulo Mineiro. No entanto, algumas áreas do nordeste de Minas Gerais, extremo oeste de São Paulo e grande parte do Espírito Santo não receberam chuva, com níveis de umidade relativa abaixo de 30%.

Na Região Sul, as maiores quantidades de chuva se concentraram em áreas específicas, como o leste de Santa Catarina, enquanto o extremo norte do Paraná não registrou chuva nos últimos cinco dias. Em outras áreas da Região Sul, os acumulados foram inferiores a 40 mm.

Fonte: INMET. INFORMATIVO METEOROLÓGICO N°39/2023

Eventos e cursos do agronegócio

Curso: Aproveitamento de Resíduos no Preparação de Bioinsumos

Carga horária: 24 horas

DATA DE INÍCIO: 16 de outubro de 2023 08:00

Investimento: gratuito e online

Mais informações: agroagenda

Live: Diálogos no LAE – Pastoreio Racional VOISIN

DATA – 18 de outubro de 2023 19:00

Google Meet

Para mais informações: agroagenda

I Encontro Nacional da Citricultura

DATA – 7 de outubro de 2023 das 08:00 às 17:00

O evento é híbrido, com transmissão on-line e de forma presencial em Araraquara (SP)

Inscrição: agroagenda

II Semana Acadêmica do Curso de Engenharia Agronômica

DATA DE INÍCIO – 30 de outubro de 2023 – 07:00
DATA FINAL – 1 de novembro de 2023 – 22:00

Inscrições no site unitri.edu.br opção extensão/eventos
Escolhe a opção extensão/eventos
Prenche as informações
II SEAGRO

EVENTO ONLINE

Mais informações: agroagenda

Curso – Manejo de Cavalos

DATA DE INÍCIO – 27 de outubro de 2023 08:00

Evento online e gratuito

Mais informações: agroagenda

Curso – Alternativas Alimentares na Avicultura Caipira

DATA DE INÍCIO – 27 de outubro de 2023 – 08:00

Oferta Contínua, gratuito e ONLINE

Mais informações: agroagenda

 

 

 

 

 

 

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: Arroz, Cursos e eventos do agro, feijão, Mercado, milho, Monitoramento de safras, Safras, soja, trigo

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram