Falta gado e sobra demanda chinesa

Governo Federal para uma pecuária sustentável e como participar.

(Transcrição Podcast)

Olá Todos vamos a mais um podcast Agro em Destaque em parceria com Agro Insight, conteúdo de qualidade disponível em um só lugar!

Vamos ao nosso pode de hoje, olha aí falta gado e sobra demanda chinesa.

Vejam que interessante, existe uma combinação de fatores que explica a alta no preço do boi.

Então, se a gente voltar um pouquinho atrás, desde o final de 2019, com preço em alta dos animais de reposição, como bezerro, boi magro e o garrote, os produtores, eles passaram a reter as fêmeas nas fazendas para produzir novos animais, e é claro com menos fêmeas para abate a oferta de gado ficou reduzida em 2020 e a tendência é que a retenção de fêmeas continue ao longo desse ano, já que o preço dos bezerros segue lá nas alturas.

Um segundo fator, foi a China, embora para alguns mercados compradores de carne como Egito, Rússia, Chile, Estados Unidos, houve uma retração, aliado a alta do dólar e às exportações da China, o que reduz a oferta de carne no mercado interno, como é claro acontece na economia levando a alta de preços.

Então a participação do país asiático nos mercados brasileiros de carne bovina chegou ao patamar de 40% em 2020 comparado a 25% em 2019. Vale destacar ainda, que o surto de gripe suína na China em 2018 ainda repercute na Forte demanda chinesa por proteínas. Então de acordo com Rodrigo Queiroz, que é da Scot consultoria aqui de São Paulo, estimou-se uma redução entre 40 e 60% do plantel de suínos na China e representando um terço da produção de carne suína no mundo. Assim, com essa redução na oferta de suínos, os chineses tem consumido mais frango e carne bovina, daí explica o forte aumento da demanda do país.

Também contribuíram para o crescimento das importações pela China, o fato de ela ter sido a única grande economia do mundo a registrar crescimento em 2020, mesmo em meio a pandemia da covid-19, bem como, gradual aumento de renda da população chinesa, resultando assim em maior consumo de proteínas mais caras como é o caso da carne bovina.

Em suma, entender os fatores macroeconômicos são relevantes para compreensão do aumento de preços da carne bovina no país, mas cabe uma reflexão a todos.

Neste atual cenário teremos que pagar por este preço alto ou substituir por outras carnes de consumo?

Muito obrigado a todos, acompanhe as nossas podcasts e também sigam no canal Agro Insight do Instagram!

Um forte abraço a todos!

Professor Omar Sabbag da Unesp de Ilha Solteira

 

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu