Curadoria
0

Conjuntura do trigo

Investimento no Agro

(Curadoria Agro Insight)

Em março de 2022, o mercado doméstico se encontrava com preços firmes, apesar da baixa liquidez e com apenas negócios pontuais firmados devido ao fato de os moinhos se encontrarem abastecidos. O aumento das exportações e o período de entressafra diminuíram ainda mais a oferta interna e isso acabou refletindo nas cotações. Ademais, as valorizações no mercado internacional devido à guerra entre Rússia e Ucrânia também atuaram como fator altista. No Paraná, o trigo pão PH 78 foi cotado a R$ 98,37 saca de 60 quilos, apresentando valorização de 10,42%, e no Rio Grande do Sul, a R$ 96,48 a saca de 60 quilos, com valorização de 12,36%.

Conab Cast

No mercado internacional, a guerra entre dois dos maiores produtores e exportadores mundiais de trigo acendeu um alerta sobre possíveis problemas de oferta global e, com isso, as cotações apresentaram sucessivas valorizações, chegando a patamares somente vistos durante a Bolha das Commodities em 2008. Contribuíram também os problemas climáticos na China e nos Estados Unidos. A partir da segunda quinzena do mês em análise, mesmo sem ter previsão do desfecho do conflito, as cotações passaram a apresentar desvalorizações, mesmo assim, a média mensal apresentou incremento de 35%, sendo cotada a US$ 470,36 a tonelada. Os dados preliminares do Ministério da Economia, referentes à Balança Comercial, apontam um volume de importações de 6.500 toneladas de trigo.

Já as exportações somam 1.000 mil toneladas. Pelo quarto mês consecutivo, o volume embarcado foi maior que o adquirido, e isso se deve à alta cambial e ao maior percentual de trigo com PH inferior, aceitável em outros países com menor grau de exigência. A Conab revisou os números no quadro de oferta e demanda referentes ao consumo interno, no que se refere à moagem da safra 2018/19 e 2019/20 mediante compatibilização e revisão de informações de mercado e de estoque final do IBGE. Além disso, alterou também o número de moagem da safra atual devido à redução nos dois primeiros meses do ano. Foi alterado também a estimativa do volume a ser exportado, que passou de 2,1 milhões para 3 milhões de toneladas. Foi revisado também o montante a ser importado e, com essas alterações, a estimativa é de encerrar a safra atual e iniciar a safra vindoura com 337,8 mil toneladas.

Em relação à safra vindoura, que será iniciada em agosto de 2022, a estimativa é que sejam cultivados 2.748,1 mil hectares de trigo no Brasil, resultando em uma safra de 7.907,4 mil toneladas do grão.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

CONAB – COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos, Brasília, DF, v. 9, safra 2021/22, n. 7 sétimo levantamento, abril 2022.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu