Bioinsumos e fertilizantes

Proteínas alternativas

Seja bem-vindo(a) a Newsletter da Agro Insight, um espaço de artigos autorais e curadoria sobre tecnologias, sustentabilidade e gestão para o agro.

Se você ainda não é assinante, junte-se a mais de 8 mil profissionais do Agro, consultores e produtores rurais que recebem gratuitamente conteúdos de qualidade selecionados toda semana, adicionando o seu e-mail abaixo:

(Curadoria Agro Insight)

Como todos sabemos, a biodiversidade brasileira é ímpar, e a partir desse recurso tão vasto e ainda pouco conhecido, surgem novas alternativas para o produtor brasileiro, são os bioinsumos. Os bioinsumos são produtos ou processos, de origem biológica que contribuem positivamente para o crescimento e desenvolvimento das culturas e/ou da criação animal.

Os bioinsumos desenvolvidos pela Embrapa e empresas parceiras apresentam diversos mecanismos de ação e benefícios às culturas, podendo atuarem como um complemento à adubação química e dessa forma, sendo uma alternativa para reduzir custos diante da conjuntura internacional de escassez e altos preços no mercado de fertilizantes. O Auras, o BiomaPhos e o Azotrop são exemplos.

Auras

Trata-se de um inoculante, desenvolvido pela Embrapa Meio Ambiente em parceria com a empresa NOOA Ciência e Tecnologia Agrícola, que atua como redutor dos efeitos dos estresses nas plantas feito a partir da bactéria Bacillus aryabhattai, presente nos solos da Caatinga. Esses microrganismos são capazes de hidratar as raízes e atuam na fisiologia dos vegetais, fazendo com que respondam melhor à escassez de água.

Segundo o engenheiro agrônomo da NOOA Glauco Bahia, a bactéria possui quatro mecanismos de ação nas plantas:

  • efeito promotor de crescimento do sistema radicular, com consequente maior absorção de água e nutrientes;
  • maior retenção de água na planta sob condições de estresse, com maior controle de temperatura;
  • liberação de substâncias que protegem e hidratam o sistema radicular; e
  • o estímulo à produção de uma enzima antioxidante que reduz a síntese do hormônio etileno, preservando e “dando um fôlego a mais” à planta em condições de seca.

BiomaPhos

O BiomaPhos, desenvolvido pela Embrapa Milho e Sorgo em parceria com o grupo Simbiose Agro e lançado em 2019, é produzido a partir de duas bactérias identificadas pela Embrapa que apresentam aptidão para solubilizar ou tornar disponível o elemento fosfato e melhorar o sistema radicular das plantas.

“O BiomaPhos age sobre o fosfato ‘preso’ no solo, tornando-o disponível para as plantas. Podemos estimar que apenas cerca de 30% do fósforo depositado seja absorvido pelas culturas. As bactérias presentes no inoculante colonizam e liberam esse fosfato retido, permitindo sua absorção pelas raízes, estimulando o crescimento radicular, com consequente maior desenvolvimento da parte aérea e maior produtividade”, explica Lara Leal, responsável pela área de Desenvolvimento de Mercado em Minas Gerais da empresa parceira da Embrapa.

 

Azotrop

Já o inoculante Azotrop, à base de Azospirillum brasilense, permite melhor crescimento do sistema radicular, fixação biológica de nitrogênio e melhora na eficiência da absorção de água e nutrientes, foi apresentado por bolsistas da Embrapa Milho e Sorgo. “O que pretendemos demonstrar é que os inoculantes podem reduzir em quantidade significativa as dosagens de adubos nitrogenados e fosfatados, caso sejam seguidas todas as boas práticas agrícolas, e são alternativas nesse contexto de crise no mercado de fertilizantes”, apontaram Ariana Vilela, Daniel Bini e Denise Pacheco.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

Embrapa/Notícias – SIT: bioinsumos garantem sustentabilidade à agricultura brasileira. Transferência de Tecnologia

Embrapa/Notícias – Bactéria encontrada no mandacaru vira bioproduto que promove tolerância à seca em plantas. Melhoramento genético  Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação  Produção vegetal  Convivência com a Seca

Embrapa/Notícias – BiomaPhos rendeu R$ 105 milhões ao País em 2020 com aumento de produtividade de soja e milho. Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação  Produção vegetal  Agricultura de Baixo Carbono

Revista Cultivar/Notícias – Embrapa e Biotrop desenvolvem inoculante para cultivo de trigo.

Se inscreva na nossa Newsletter gratuita

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: 48-anos, bactérias, Bioinsumos, english, Estresse hídrico, mandacaru, melhoramento-de-plantas, milho, producao-vegetal, seca

Posts Relacionados

1 Comentário. Deixe novo

  • PEDRO ALVES BARBOSA
    23 de maio de 2022 08:35

    É de fundamental importância para os agricultores as pesquisas, que visam melhorar o desempenho das culturas, contribuindo para que as mesmas possam expressar o seu potencial produtivo, principalmente buscando a sustentabilidade, econômica, Ambiental e social…! é tempo de buscarmos inovações tecnológicas, que diminua á dependência dos agricultores do merco externo de fertilizantes, e que seja capaz de suportar as a diversidades Climáticas, em curso, provocadas pela mudanças climáticas..!! É público e notório a importância da EMBRAPA, para o desenvolvimento da Agricultura Brasileira…Isso demostra o quanto é necessário o Estado Brasileiro INVESTIR NAS empresas públicas de pesquisas..!!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  
LinkedIn
YouTube
Instagram