Curadoria
0

ALGODÃO: Mercado mundial aquecido

ALGODÃO: Mercado mundial aquecido

(Curadoria Agro Insight)

Olá Agronautas!

O mercado de algodão, aquecido em nível nacional e internacional, é o destaque deste mês do boletim AgroConab, divulgado mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

No mercado internacional, os preços da pluma dispararam durante o mês de outubro. Problemas climáticos nos EUA e na Índia, juntamente com a menor oferta na safra brasileira 2020/2021 e a recuperação da demanda mundial, inclusive da China, contribuíram para um cenário de preços muito elevados na Bolsa de Nova Iorque.

Já os preços domésticos seguem em patamares nominais recordes e, com o dólar e o petróleo ainda mais valorizados, existe a possibilidade de se situarem acima da paridade de exportação em parte do primeiro semestre de 2022, com a rentabilidade que pode ultrapassar a do milho. A área a ser plantada deverá ser ainda maior do que a prevista pela Conab em seu primeiro levantamento (1.510 mil hectares), desde que não haja problemas na janela de plantio.

Oferta e demanda

Em relação ao consumo doméstico, a expectativa é que sejam demandadas 725 mil toneladas em 2021. A recuperação no consumo é viabilizada pela vacinação (que contribui para a mitigação gradual da pandemia), além da reposição de estoques devido à menor aquisição por parte da indústria nacional no ano de 2020. Já no campo das exportações, em razão da menor oferta da safra 2020/2021, a expectativa é que em 2022 sejam exportadas 2,0 milhões de toneladas, o que representa uma queda de 4,8% em relação ao estimado para 2021.

Destaques do Mercado do Algodão

  • Apesar da entrada da safra 2020/21, o menor volume colhido e o dólar valorizado, contribuem para a sustentação
    dos preços;
  • A alta taxa de comercialização antecipada e o bom desempenho das exportações, também colaboram para a alta dos preços;
  • O bom desempenho das exportações dos EUA, elevaram os preços na média de setembro;
  • A expectativa de uma maior importação da China, aquece o mercado global.
  • Dada a menor oferta da safra 2020/21, a expectativa é que em 2022 sejam exportadas 2,0 milhões de toneladas, queda de 4,8% em relação ao estimado para 2021;
  • A ‘crise dos contêineres’ também colaborou para a menor exportação no segundo semestre deste ano;
  • Com o forte desempenho das exportações no primeiro semestre de 2021, a cumulado deste ano ainda é superior ao de 2020.
  • A Conab estima um aumento de área para a safra 2021/22 de 10,2%, totalizando 1.510 mil ha;
  • Em relação ao consumo doméstico, a expectativa é que seja demandado 725 mil toneladas em 2021;
  • A recuperação no consumo é possibilitada pela vacinação e mitigação da pandemia, além da reposição de estoques dado à menor aquisição por parte da indústria nacional no ano de 2020;
  • Em relação às exportações, dada a menor oferta da safra 2020/21, a expectativa é que em 2022 sejam exportadas 2,0 milhões de toneladas, queda de 4,8% em relação ao estimado para 2021.

Cotação do algodão no mercado interno

No dia 11 deste mês, o Indicador CEPEA/ESALQ do algodão em pluma, com pagamento em 8 dias, atingiu pela primeira vez a casa dos R$ 6 por libra-peso, mas, desde então, passou a cair de forma consecutiva – fechando a R$ 5,9520/lp nessa terça-feira, 19, recuo de 0,7% frente ao dia 13. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio das quedas dos valores internacionais e da paridade de exportação e também da redução da demanda doméstica.

Parte dos vendedores brasileiros segue firme nos preços pedidos, mas alguns chegam a ceder, especialmente os que precisam fazer caixa. Indústrias ativas, por sua vez, preocupadas com o repasse dos preços da matéria-prima, ofertam valores ainda menores. No entanto, apesar das recentes quedas, o Indicador ainda registra alta de 5% na parcial de outubro (até o dia 19). Além disso, a média mensal, de R$ 5,9012/lp, é recorde nominal, e em termos reais, a maior desde abril/11 (R$ 8,2360/lp) – valores deflacionados pelo IGP-DI de set/21.

INDICADOR DO ALGODÃO EM PLUMA CEPEA/ESALQ – PRAZO DE 8 DIAS

CENTAVOS R$/LP VAR./DIA VAR./MÊS PRAZO PGTO. (DIAS)
22/10/2021 593,34 0,26% 4,71% 8,72
21/10/2021 591,78 -0,18% 4,43% 9,07
20/10/2021 592,83 -0,40% 4,62% 9,06
19/10/2021 595,20 0,80% 5,04% 8,88
18/10/2021 590,47 -0,91% 4,20% 7,94

Fonte: CEPEA

 

MÉDIA MÓVEL DOS ÚLTIMOS TRÊS INDICADORES (8 DIAS)

CENTAVOS R$/LP VAR./DIA VAR./MÊS
22/10/2021 592,65 -0,10% 4,59%
21/10/2021 593,27 0,07% 4,70%
20/10/2021 592,83 -0,17% 4,62%
19/10/2021 593,85 -0,11% 4,80%
18/10/2021 594,50 -0,51% 4,91%
15/10/2021 597,53 -0,29% 5,45%
Fonte: CEPEA

 

Conversões:

1 libra-peso = 0,453597 quilo

De libra-peso para arroba: multiplique o preço em reais por 33,069

De arroba para libra-peso: divida o preço em reais por 33,069.

De libra-peso para quilo: multiplique o preço em reais por 2,2046

De libra-peso para tonelada: multiplique o resultado obtido em quilo por 1.000

REFERÊNCIAS E LINKS RELACIONADOS

AgroConab Mensal – Setembro-Outubro 2021: Disponível em: file:///D:/Users/Asus/Desktop/AGRO%20INSIGHT/AGRO%20INSIGHT/ARTIGOS%20IVAN/CURADORIA/86.%20Mercado%20do%20Algod%C3%A3o/AgroConabZMensalZyZSetembro-OutubroZ2021.pdf

 

 

 

 

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

dezembro 2021
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu