Agricultura SustentávelBioinsumosCuradoria
0

A sustentabilidade dos sistemas produtivos através das tecnologias Poupa-Terra

A sustentabilidade dos sistemas produtivos através das tecnologias Poupa-Terra

(Curadoria Agro Insight)

Hoje, na curadoria Agro Insight, vamos falar sobre a busca pela sustentabilidade do agronegócio e a contribuição das tecnologias Poupa-Terra nesse processo.

O que é Sustentabilidade?

Existe uma certa dificuldade no consenso sobre o conceito de sustentabilidade, mas tem sido compreendida pela característica de utilizar os recursos de forma a atender as necessidades do presente, sem comprometer a capacidade das gerações futuras em atender suas próprias necessidades (Comissão Mundial Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, 1998).

Esse conceito integra os três vetores da sustentabilidade: AMBIENTAL, ECONÔMICO e SOCIAL.

A sustentabilidade da agricultura pode ser considerada como a capacidade dos sistemas agrícolas em manterem sua produção no longo prazo, sem depleção sensível dos recursos que lhes dão origem, como a biodiversidade, a fertilidade do solo e os recursos hídricos.

Do ponto de vista prático, a gestão adequada dos recursos disponíveis pode ser o ponto de partida para equacionar a sustentabilidade na perspectiva ambiental e social, com relação à geração de bioenergia e à segurança alimentar (Manning et al., 2015; Kline et al., 2017).

O que são as Tecnologias Poupa-Terra?

No contexto da sustentabilidade, as tecnologias poupa-terra são entendidas como aquelas tecnologias adotadas pelo setor produtivo, permitem incrementos sustentáveis na produção total em uma mesma área, e graças ao seu uso evita-se a abertura de novas áreas para produção agropecuária. Assim, as tecnologias poupa-terra contribuem de sobremaneira para a sustentabilidade ambiental, econômica e social da agropecuária brasileira.

O Brasil já conta com uma série de sistemas e tecnologias sustentáveis que podem ser considerados estratégias poupa-terra em franca adoção, como por exemplo: integração lavoura–pecuária-floresta, sistema plantio direto, fixação biológica de nitrogênio, bactérias permitem às plantas aumentar o uso de fósforo do solo, emprego de bioinsumos em substituição aos insumos não renováveis, agricultura de baixa emissão de carbono, agricultura de precisão e o zoneamento agrícola de risco climático.

Para ilustrar e facilitar o entendimento do tema, trouxemos a entrevista do diretor de P&D Guy de Capdeville, da Embrapa, feita durante o programa Conexão Ciência. Ele explica o efeito que essas tecnologias proporcionam, de aumentar a produção sem expandir a área plantada. O grande exemplo é a soja, que ao longo de quatro décadas teve suas áreas preservadas em 73 milhões de hectares.

BIBLIOGRAFIA E LINKS RELACIONADOS

TELHADO, S. F. P. e; CAPDEVILLE, G. de. Tecnologias Poupa-Terra 2021. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Brasília, DF. 2021.

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: , , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu