Curadoria
0

Cenário da Viticultura Nacional

(Curadoria Agro Insight)

A curadoria Agro Insight de hoje aborda a situação da viticultura nacional. Para tanto, trouxemos trechos de uma publicação atual dos pesquisadores da Embrapa, Loiva Maria Ribeiro de Mello e Carlos Alberto Ely Machado.

O Comunicado Técnico 223 faz uma avaliação detalhada do cenário da produção de uvas no Brasil.

Vitivinicultura brasileira: panorama 2020

A vitivinicultura apresenta particularidades que a distingue entre países e até mesmo dentro do país. Dentre elas, as condições edafoclimáticas, ciclo de produção, época de colheita, cultivares (copa e porta-enxerto), tratos culturais, tipo de produto e até mesmo o foco de mercado.

Área plantada

A área plantada com videiras no Brasil, em 2020, foi de 74.826 há, 1,20% inferior à verificada no ano anterior, segundo dados obtidos no IBGE (2020).

A área com viticultura se concentra na Região Sul que representou 73,12%, da área total do Brasil, em 2020. Nessa região ocorreu redução de 1,41% da área de videiras. O Rio Grande do Sul é o principal estado produtor, acumulando 62,51% da área vitícola nacional, o que corresponde a 46.774 ha. Nesse estado ocorreu redução de 1,53% na área com viticultura. O estado de Santa Catarina apresentou redução de 1,43%, enquanto no Paraná a área foi a mesma do ano anterior.

Na Região Sudeste, que representou 12,65% da área vitícola do país em 2020, ocorreu redução de 0,53% na área com videiras. São Paulo, grande produtor de uva de mesa, apresentou redução da área na ordem de 1,74%, registrando uma área de 8.022 ha de videiras. Em Minas Gerais ocorreu aumento de 7,83% na área plantada com videiras e no Espírito Santo, ocorreu aumento da área em 2,48%, enquanto a já reduzida área do Rio de Janeiro diminuiu em 4,17%.

A Região Nordeste concentra sua viticultura no Vale do São Francisco (Pernambuco e Bahia). A área com viticultura representou 13,94% da área vitícola nacional, em 2020. Nessa região, ocorreu redução de área de 0,53%. Em Pernambuco, a área cultivada foi de 8.299 ha, 0,52% superior à do ano de 2019 e na Bahia, com 1.969 ha, ocorreu redução de 4,83%. Nos demais estados o cultivo da videira é ainda muito reduzido, embora o interesse pela cultura venha aumentando. Considerando que nessa região, em especial no Vale do São Francisco (VSF), são realizadas até duas e meia colheitas por ano, relativamente à produção, a importância da região é superior aos percentuais acima apresentados.

Produção

A produção de uvas no Brasil, em 2020, foi de 1.416.398 t. Esta produção foi 2,03% inferior à produzida em 2019.

A Região Sul é a maior produtora de uvas, sendo que, em 2020, representou 60,24% da produção nacional. Neste ano, o Rio Grande do Sul, o maior produtor de uvas, produziu 745.356 t. A maior parte da produção refere-se a cultivares de uvas americanas e híbridas, destinadas principalmente ao processamento para elaboração de vinhos de mesa e suco de uvas. Nesse ano, a produção do Rio Grande do Sul foi 10,34% superior àquela verificada no ano de 2019. Os estados de Santa Catarina e Paraná, também apresentaram aumento na produção de 1,45% e 19,91%, respectivamente.

A Região Nordeste, a segunda maior produtora de uvas, mas a primeira em produção de uvas de mesa, contribuiu com 27,37% da produção nacional (387.662 t). Em Pernambuco, a produção foi de 338.837 t, sendo 19,48% inferior à ocorrida no ano anterior. Na Bahia, a produção foi de 45.342 t, inferior em 38,84% em relação à verificada em 2019.

Na Região Sudeste, cuja produção de uvas representou 12,09% da produção nacional, foram produzidas 171.203 t em 2020, 1,24% superior ao ano anterior. O estado de São Paulo, principal produtor de uva de mesa da cultivar Niágara Rosada (rústica), produziu 148.919 t de uvas, 0,36% superior à verificada em 2019. Minas Gerais produziu 18.723 t de uvas, com aumento de 8,18% e o estado do Espírito Santo, com produção de 3.207 t, apresentou aumento de 5,08% da produção em relação ao ano anterior.

A produção nacional de uvas destinadas ao processamento (vinho, suco e derivados) foi estimada em 661.820 milhões de quilos, representando 46,72% da produção total, enquanto que a maior parte da produção (53,28%) destinou-se ao consumo in natura.

Consumo per capita
 No tocante ao consumo de vinhos, é sabido, que há uma produção significativa de vinhos para consumo nas propriedades rurais e venda de excedentes, que por falta de registro oficial não foi considerada. Assim, o consumo aparente per capita de vinhos, incluindo os espumantes (nacionais mais importados), foi de 2,05 litros. Se considerarmos a população com idade mínima de 18 anos, o consumo estimado seria de 2,66 litros per capita.

O consumo médio por habitante de uva de mesa (consumo in natura e doces) foi de 3,49 kg, de uvas passas 0,14 kg e de suco de uva 1,36 L.

REFERÊNCIAS E LINKS RELACIONADOS

DE MELLO, L. M. R.; MACHADO, C. A E. Vitivinicultura brasileira: panorama 2020. Comunicado Técnico 223. Bento Gonçalves-RS, 18p., 2021.

IBFAO. FAOSTAT. Crops and livestock products. Disponível em: http://www.fao.org/faostat/en/#data/TP. Acesso em 6 Jul. 2021

IBGE. Sistema IBGE de Recuperação Automática – SIDRA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/home/lspa/brasil. Acesso em: 15 jan. 2020.

IEA. Instituto de Economia Agrícola. Estatísticas da Produção Paulista: 2019. Disponível em:http://ciagri.iea.sp.gov.br/nia1/subjetiva.aspx?cod_sis=1&idioma=1. Acesso em: 7 abr. 2020.

MDIC. Exportação e Importação Geral – 1997-2019. Disponível em: http://comexstat.mdic.gov.br/pt/geral. Acesso em: 31 mar 2020.

MELLO, l. M. R. de; MACHADO, C. E. Dados da Vitivinicultura. Produção. Disponível em: http://vitibrasil.cnpuv.embrapa.br/index.php?opcao=opt_02&interno=1. Acesso em 8 jun.2021.

PEREIRA, G. E.; TONIETTO, J.; ZANUS, M. C; SANTOS, H. P. dos; PROTAS, J. F. da S.; MELLO, L. M. R. de. Vinhos do Brasil: contrastes na geografia e no manejo das videiras nas três viticulturas do país. Bento Gonçalves, RS: Embrapa Uva e Vinho, dez. 2020. (Embrapa Uva e Vinho. Documenos, 121). 22 p. Disponível em: http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/219851/1/Doc121-21.pdf. Acesso em: 8 junho 2021.

 

 

Espaço para parceiros do Agro aqui

Tags: ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

janeiro 2022
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
LinkedIn
YouTube
Instagram
Menu